quarta-feira, 31 de agosto de 2011

RAPIDINHAS COM O PROFESSOR

  ZÉ PEREIRA

O Vereador Zé Pereira (PT) inaugura mais uma etapa em sua vida. Hoje, 1º de setembro, forma-se em direito pela FATEPI, em solenidade que tem início a partir das 19 horas.
Zé Pereira, filho de agricultores, é irmão do presidente do PT local, Raimundo Pereira.
Parabéns pela vitória conquistada.







SOLIDARIEDADE

Desejamos nos soliradizr com o presidente do Sindicato dos Mototaxistas que passa uma situação bastante complicada.
Sua esposa Alexandra, de apenas 32 anos, encontra-se na UTI do Hospital de Urgências de Teresina - HUT com uma doença degenerativa. Há algum tempo ela vinha perdendo os movimentos dos membros superiores e inferiores, sendo a doença detectada depois de exames realizados.
O casal tem três filhos menores.
Rogamos a Deus a melhora da d. Alexandra.

ESCOLAS NÃO PODERÃO INCLUIR NA LISTA MATERIAL COLETIVO



Foi aprovado na última quarta-feira, dia 24, pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Federal, Projeto de Lei que proíbe as escolas a incluírem em suas listas materiais de uso coletivo como papel higiênico, resmas de papel ou copos descartáveis. O PL segue agora para o Senado Federal, que também deverá aprovar o PL como saiu da Câmara Federal.
Muitas escolas tem como prática a iclusão de material de uiso coletivo em suas listas, o que onera ainda mais a já extensa lista que os pais devem adquirir todo início de semestre, o que gera uma enorme insatisfação por parte de todos.
E essa medida se estende também à escolas públicas.
O PL, de autoria do Deputado Chico Lopes, do PCdoB do Ceará vem tramitando desde 2008 e somente agora consegue passar por todas as Comissões da Câmara dos Deputados.

POETAS DO PIAUÍ

Site bastante interessante que congrega poetas novos e veteranos no universo das letras piauienses.
Estamos aí também: Jorge Câmara Lemos, com o livro Transe, poesias reflexivas.
http://www.poetasdopiaui.org.br/
Confira!!!!!!!!!!

RAPIDINHAS COM O PROFESSOR - ESTUDANTES REACENDEM MOVIMENTO

Repressão foto by: cidadeverde.com
Os dois dias de embate entre estudantes e o aparelho policial, por conta da manifestação contra o aumento das passagens de ônibus em Teresina, reacende o movimento estudantil no Piauí.
Pensava-se, então, que esse movimento havia caído no esquecimento. Alguns afirmavam até que os estudantes não tinham mais ideais; que haviam perdido o interesse no coletivo. Engano!
A Polícia Militar está tendo um trabalho danado para manter o movimento restrito  apenas a algumas áreas de Teresina, e o que vê é a persistência de estudantes em levar à frente o protesto contra o prefeito Helmano Férrer que se recusa  discutir ou negociar com estudantes o aumento da passagem dos ônibus.
SETUT
Os empresários de ônibus, representados pelo SETUT, continuam com a bola toda. É eterno o poder deles sobre os gestores de Teresina.
Até quando?????????
fonte: fotos http://www.cidadeverde.com/

ESCLARECIMENTO

     Há poucos dias iniciamos o nosso blog e já tem muita gente preocupada com o que estamos escrevendo.     
      Inicialmente só me movia o interesse em postar algumas aulas para os alunos do Colégio 13 de Março, onde tenho a honra de lecionar há algum tempo. Mas diante do lemos diariamente nos sítios noticiosos de nossa cidade e detestando a falsa moral ou a ideia de que não entendemos as mensagens subliminares, começei a postar, também, alguns comentários sobre os assuntos que entendemos: educação e política. E aí começou o problema.
     Não sou de me calar diante do que vejo e consigo analisar. Não me acovardo diante de nada e sou muito sincero quanto às minhas posições, nem que isso me valha alguns constrangimentos. Jamais poderia me calar quanto a algumas posições duvidosas da direção do sindicato em que participo, principalmente quando vemos as coisas se esvairem sem que nenhum aprovidência seja tomada. Por isso, continuarei a manifestar-me quando for necessário.
     Por não ser covarde e nem suportar a falsa moral, não me escondo no véu da covardia, tão pouco, torno-me "laranja" de quem quer que seja; diferente de alguns psudojornalistas que se submetem a situações, se não covardes, humilhantes.  Assim, vou continuar defendendo minhas convicções.
     Recentemente, em conjunto com as professoras Jacinta Bandeira e Francisca Vasconcelos, ingressei com ação judicial solicitando que seja revista a eleição do SINTE Regional de Campo Maior, esta eivada de irregularidades. Mesmo assim, de já admito que não serei mais candidato a presidente daquela regional, porém, darei todo o apoio a uma candidatura que tenha como meta a defesa do trabalhador em educação e não faça conchavos com quem quer que seja, já que obtive mais votos em Campo Maior que o atual presidente. Diga-se, aí, de fachada, já que quem toma as decisões é o vice-presidente.
     Votei no Sr. Paulo Martins porque acreditei em sua proposta, na votande que o mesmo tem em transformar nosso município. Votei pela capacidade que demonstra em conciliar conflitos, aparar arestas. Votei porque era insustentável a situação de miséria e perseguição a servidores públicos, comandados pelo ex-prefeito João Félix. Votei e até agora não tenho nenhum constrangimento com isso e nem arrependimento.
     Sou amigo do Carboreto e não me envergonho por isso. Carboreto foi, inclusive, o padrinho de João Félix quando este não tinha nenhuma chance de chegar à prefeitura de Jatobá do Piauí e Carboreto cometeu seu segundo erro político: usou do prestígio para enfiar de goela abaixo um traidor do povo. Sou amigo do Carboreto até hoje pois entendo que o mesmo tem uma história. Sou amigo do Carboreto pela coragem que é possuídor, que mesmo diante das dificuldades nunca baixou a cabeça.
      Vou continuar a postar no meu blog as reflexões que faço quanto à política de minha cidade e agora, mais do que nunca, vou mostrar à população as manobras que estão sendo feitas, as nódoas que querem jogar sobre determinadas pessoas no intuíto de encobrirem seus erros. Toda ação corresponde a uma reação.
     Aqui concluo com uma frase do poeta Ivan Teorilang: Onde impera a covardia, quem dão as ordens são os lacaios.  Eu, não nasci para lacaio... e jamais serei "laranja"...

Professor Jorge Câmara

domingo, 28 de agosto de 2011

"Quando defendemos os nossos amigos, justificamos a nossa amizade".

"Quando defendemos os nossos amigos, justificamos a nossa amizade".

Iniciamos a semana com esse pensamento do Marquês de Maricá porque entendemos que muitas coisa precisa ser esclarecida quanto à política local.
Não podemos nos embrenhar no senso comum de que oposição tem que fazer oposição só pelo fato de fazê-la. Os nossos atos, quando não responsáveis, provocam danos não só políticos ao outro, mas, o mais grave, danos morais e intriores - da alma - estes, sim, mais deletérios e repugnantes.
Chega dessa oposição do "quanto pior, melhor"; chega de pensamento tão mesquinho e infame. Precisamos crescer, e para isso é preciso ter ousadia, coragem e determinação. Não podemos ficar estagnados nessa política absurda do "feijão-com-arroz", do varejo, sem projetos estruturantes ou que faça guinar nosso município, nossa sacrossanta terra de Santo Antonio, enquanto o mundo ao nosso redor cresce a uma velocidade ímpar.
É inadmissível que se plante notícias falaciosas, desprovidas de quaisquer fundamentos. Não se pode tentar enlamear o nome do outro quando não se olha para trás ou quando se acha que o "povo tem memória curta".
Assim, a covardia estampada nas ações dos que antecederam o prefeito Paulo Martins, que se escondem atrás de alguns "gatos pingados" para achincalhar, deturpar e, criminosamente, espalhar notícias inverídicas, vai merecer nossos comentários... 

sábado, 27 de agosto de 2011

O VALOR DA AMIZADE

“O amigo vê e ouve o que não somos capazes de ver nem ouvir. Assim sendo, pode fazer por nós o que não temos como fazer por nós mesmos”.
A mesma palavra tem significados diferentes de acordo com o texto ou o discurso em que figura. A importância disso é capital, pois significa que, para interpretar uma palavra, precisamos nos debruçar sobre o contexto do qual ela faz parte ou escutar verdadeiramente quem a profere. Do contrário, não a entendemos. O ensinamento básico de Sigmund Freud é esse e bastaria para justificar a psicanálise, se isso ainda fosse necessário.
A maioria das pessoas, no entanto, não se dispõe a escutar. Poucos nascem com essa capacidade, que pode e precisa ser desenvolvida. Escutar é um ato generoso. Implica que eu deixe momentaneamente de falar e esteja aberto para o que o outro tem a dizer.
A escuta é a característica do psicanalista e também do verdadeiro amigo – que não impõe a sua presença, não diz o que não deve ser dito e, assim, faz com que a amizade floresça. Ou seja, o amigo sabe se conter, exercita-se na ética da contenção. Por isso, ele pode servir de modelo para todas as outras relações: marido e mulher, pais e filhos e irmãos.
O que o filósofo e historiador grego Xenofonte escreveu 2.400 anos atrás poderia ter sido escrito hoje: “Um bom amigo é o mais precioso de todos os bens. Está sempre pronto a auxiliar... Há homens, contudo, que investem toda a sua energia no cultivo de árvores, para colher frutos, e são negligentes com o amigo, o bem que mais frutifica”. O amigo vê e ouve o que não somos capazes de ver nem ouvir. Assim sendo, pode fazer por nós o que não temos como fazer por nós mesmos.
Como o analista, ele ilumina o caminho. Ele sabe suspender o seu desejo para que o do outro se manifeste. O que ele mais quer é o acordo. Está menos interessado nos eventuais benefícios materiais que a amizade pode trazer do que no fortalecimento desta. Visa sobretudo ao contentamento do outro e não deve ser confundido com o cúmplice, que visa ao próprio interesse e se liga a alguém em função do que almeja alcançar.
O elo de cumplicidade tende a ser efêmero, enquanto o de amizade é para sempre. Em outras palavras, o amor dos amigos nunca é de agora, e sim para a vida inteira. Também por isso, há milênios a amizade inspira escritores, que se perguntam de que modo escolher um amigo, quais as características de um amigo verdadeiro e o que nós devemos a ele. Os escritores – os melhores, entre eles – sabem que a amizade nasce espontaneamente, mas só dará os seus melhores frutos se for cultivada.

MILAN, Betty. O valor da amizade. Veja. São Paulo, 23 dez. 2009.

DICA PARA CONCURSO – EMPREGO DO INFINITIVO ESTAR, DAR E VER

Já vi em alguns concursos questões relativas ao emprego de alguns verbos como estar, dar e ver, solicitando a diferença entre está, dá e vê, o que incomoda muita gente, principalmente por algumas práticas regionais que temos.
Vamos aí a algumas dicas: estar, dar e ver são infinitivos; Estar ou está?
 O fato de eu estar aqui não significa que esteja prestando atenção. (nós estarmos, eles estarem)
Para eu ver o que está ocorrendo, preciso chegar mais perto. (para nós vermos, para eles verem)
Para você dar o brinquedo ao bebê, certifique-se de que ele não o machucará. (para tu dares, para eles darem)
 Veja esses verbos no presente do indicativo:
 Maria está exultante: passou no concurso. Você é muito atenta: sempre vê tudo. A empresa dá, anualmente, uma festa a todos os funcionários.
 Eu estou, tu estás, ele está Eu vejo, tu vês, ele vê Eu dou, tu dás, ele dá
  
Quando o verbo tem mais de uma sílaba, fica fácil o reconhecimento, portanto experimente  substituir os verbos dar e ver por outros com duas sílabas ou mais.
 Para saber a verdade, é preciso indagar. Ele sabe a verdade, mas não quer divulgá-la. A sílaba tônica é diferente. No infinitivo (com ar, er, ir no final), a sílaba tônica  é a última; temos palavras oxítonas.

Na terceira pessoa do singular do presente do indicativo, a sílaba tônica não é última (a não ser nos verbos derivados de crer, ler, ver: revê, descrê, relê erre).
 Além desses verbos derivados, o estar tem a mesma sílaba tônica (tirando o erre).
 Para estar cedo aqui, é urgente que você vá dormir. Você está na cidade.
 Experimente substituir o verbo estar por ser (quando indicar estado ou qualidade):
Para ser (estar) feliz, é necessário preparar-se (infinitivo). Você é (está) feliz, porque se preparou (presente do indicativo).
Eu sou, tu és, ele é
Experimente substituir o verbo estar pelo chegar (ajuda em muitos casos; nem sempre é possível a substituição):
Para chegar cedo aqui, é urgente que você vá dormir. Você chega à cidade.
Veja outros exemplos para você verificar a posição da sílaba tônica:
Para esse móvel caber aqui, é preciso que afastemos a mesa. Você acha que esse móvel cabe aqui? Você vai perder o trem, se não correr. Você sempre perde o trem. Agora é para valer: estamos fazendo o possível. Aquilo não vale o que come. Se é para beber, vamos beber. Ela só bebe água mineral com gás. Sem achar o caderno, não vou ao encontro literário. Não acho meu caderninho de trovas. Para você cantar, é recomendável escolher uma boa música. Você canta ópera muito bem. Para estar cedo aqui, é urgente que você vá dormir. Você está aqui há um bom tempo. Vamos falar sobre o problema que o aflige. Você fala sempre com estranhos? Vou mandar os documentos assim que houver oportunidade. Ele manda os documentos com uma rapidez fantástica. Vamos dançar no festival? Você dança muito bem.

As regras que orientam o emprego da forma variável ou invariável do infinitivo não são todas perfeitamente definidas. Por ser o infinitivo impessoal mais genérico e vago, e o infinitivo pessoal mais preciso e determinado, recomenda-se usar este último sempre que for necessário dar à frase maior clareza ou ênfase.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

PROGRMA DO MEC PODERÁ PRIORIZAR JOVEM NEGRO

Segundo informações da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi) do Ministério da Educação (MEC), o PROJOVEM URBANO poderá priorizar jovens negros a partir de 2012.
Para o MEC o desafio é fazer com que quase 50 milhões de jovens entre 18 a 29 anos concluam o ensino fundamental, e, para isso, o PROJOVEM URBANO passará por aperfeiçoamento quanto à qualificação profissional, vez ser esta uma das fragilidades do programa, além da qualificação dos educadores, considerada estratégica para o êxito do programa.
Uma das preocupações é a formação técnica dos jovens, vez o Brasil hoje estar passando por dificuldades quanto à qualificação profissional, uma vez que no passado os jovens não eram levados a ter uma profissão.
Em Campo Maior o programa apresentou algumas irregularidades, como o alto índice de evasão ou o recebimento da bolsa de R$ 100,00 sem que esses jovens tivessem a frequência mínima de 75% às aulas, fato já corrigido pela atual administração municipal e gestores estaduais.

ADOLESCENTES E JOVENS DE CAMPO MAIOR GANHARÃO CADERNETA DE SAÚDE

Secretária de Saúde Gercina Carvalho
A exemplo dos programas de saúde da mulher, da criança e do idoso, adolescentes e jovens também ganharão um programa especial. A informação foi dada pela secretária municipal de Saúde Gercina Carvalho como uma conquista de Campo Maior.
Segundo a secretária o programa visa a atender adolescentes e jovens em suas necessidades de saúde e, principalmente, de prevenção. Para Gercina é uma conquista importante, já que a maioria desse público desconhece como prevenir várias doenças. O programa, inicialmente custeado pela prefeitura de Campo Maior, atenderá a clientela não só nos postos de saúde ou instituições mantidas pelo poder público, mais estará presente também em todas as escolas.
A previsão é de que até o final do ano o programa comece a funcionar.
Outra informação prestada pela secretária é sobre a gestão plena da saúde. “Estamos agilizando toda a parte técnica que está praticamente concluída. Esperamos logo estarmos gerindo os recursos financeiros, o que será um salto significativo na assistência à saúde de Campo Maior e de toda a região, já que poderemos prestar serviços de média e alta complexidade, oportunizando com isso a contratação de médicos de várias especialidades. É desejo do prefeito Paulo Martins minimizar o sofrimento de pacientes de Campo Maior que têm que se deslocarem para Teresina para a realização de consultas especializadas em áreas importantes ou para fazerem exames”. Finalizou a secretária.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

RAPIDINHAS COM O PROFESSOR

Interessante!  Tem um portal ‘noticioso’ de Campo Maior que agora foi que descobriu que muitas mensagens são enviadas à Câmara Municipal em caráter de urgência. Alguns projetos têm que ser aprovados pelo Legislativo Municipal sob pena de não conseguir determinados recursos.
Nossa, no passado isso sempre aconteceu e só agora é que os redatores do portal descobriram isso. Estranho...

BEZERRO DESMAMADO
Quem é do interior sabe: quando se tira um bezerro da mama ele passa dias ‘esturrando’ no pé do mourão. Chora que parece criança.
Imagine quando se faz isso com quem passou vários anos mamando na prefeitura e agora sente saudades...

VAI DAR CERTO?
Será se vai dar certo a dobradinha Antônio Félix e Liége nas eleições do próximo ano. Embora a médica diga que sairá em chapa própria, os dois andam fazendo visitas em dupla. O tempo é senhor de todas as coisas...

NOSSA SENHORA DE NAZARÉ
Dois município da nossa região batem recorde em desrespeito ao cidadão: Nossa Senhora de Nazaré e Cocal de Telha.
Em Nazaré a trapalhada da prefeita é algo crônico e nenhuma providência é tomada...

VIOLÊNCIA
O clima de violência no Piauí vem preocupando todo o estado. A operação “abafa” ensaiada diariamente pelo governo nos meios de comunicação não tem adiantado nada. Diariamente somos açodados por informações que nos deixam de cabelos em pé...
CORRE-CORRE ELEITORAL
Vislumbrando as eleições do próximo ano, donos de partidos ‘nanicos’ querem a todo custo atrair nomes para suas siglas. Vamos ver no que vai dar...
TIROTEIO
O vereador Fernando Miranda, exercendo atualmente a direção do SAAE está vivendo um verdadeiro inferno astral com os ataques do ex-prefeito Joãozinho Félix. Sem coragem de atacar diretamente, Joãozinho usa pessoas de seu esquema para detonar Fernando.
Será se o ex-prefeito está esquecido do que foi a sua administração. No SAAE as contas podem falar...

COLÉGIO 13 DE MARÇO COMEMORA 45 ANOS

Começaram hoje pela manhã as festividades dos 45 anos da Unidade Escolar 13 de Março, em Campo Maior.
Às 8 horas, a comunidade escolar participou do hastemaneto das bandeiras´e em seguida promoveu uma caminhada pelas principais ruas do bairro de Fátima, onde está localizada.
A partir das 15:30h será inciado o Torneio Interclasse, que acontece na quadra do Quartel do Jenipapo.
Para a professora Inelma, coordenadora do evento, o interclasse além de ser um momento de confraternização para os alunos do "13 de Março", é uma oportunidade de convivência da competição. O interclasse conta, também, com a colaboração das professoras Lucélia e Laislane, responsáveis pelas aulas de educação física.

Professora Inelma - vivência da competição
À noite, acontecerá o show de talentos, evento que promete causar muita agitação na escola.
Logo mais postaremos as fotos dos eventos ocorridos durante o dia.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

SERVIDORES DO MUNICÍPIO DE COCAL DE TELHA CONTINUAM EM GREVE

Fora, Salu! a populção não suporta mais. É a palavra de ordem no caos que se estabeleceu em Cocal de Telha.

É tensa a situação em Cocal de Telha com a continuação da greve dos serviores municipais, que estão indo às ruas reivindicar a saída do Prefeito Zé Salu que não consegue mais manter a estabildiade do município.
Há meses sem receberem seus salários, os grevistas clamam às autoridades do estado um basta na situação que vive Cocal de Telhas. "Um verdadeiro caos", afirmam os vários segmentos do funcionalismo.
A situação do município se agrava a cada momento. Todos os serviços públicos estão paralisados vez que a adminsitração encontrar-se inadimplente com órgãos das adminsitrações federal e estadual.
A população vem apoiando o movimento reconhecendo nele uma forma de sensibilizar que quem mais sofre é a população, privada de serviços essenciais como saúde e educação.
Setores da política local também apoiam as manifestações que são realizadas diariamente.
Até mesmo na AL do Piauí os manifestantes foram externar sua indignação com a insustentável situação em que se encontra o município.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

LINGUAGEM LITERÁRIA E LINGUAGEM NÃO LITERÁRIA

“Uma coisa é escrever como poeta, outra como historiador: o poeta pode contar ou cantar coisas não como foram, mas como deveriam ter sido, enquanto o historiador deve relatá-las não como deveriam ter sido, mas como foram, sem acrescentar ou subtrair da verdade o que quer que seja.”

(Miguel de Cervantes, escritor espanhol – 1547-1616)

Um assunto recorrente no ENEM diz respeito quanto a importância da linguagem literária e a linguagem não-literária.
Absurdamente nos meios de comunicação ou em meios científicos, vemos com muita frequência o termo literatura (jurídica, médica, física, etc.), para se tratar de livros de uma determinada área do saber.
Ledo engano. Não podemos confundir literatura com bibliografia. Sem nenhuma forma de conceito técnico (a arte da palavra – visão socrática), precisamos apenas entender o conceito de linguagem literária e linguagem não-literária.
Na linguagem literária o autor utiliza uma linguagem puramente conotativa, plurissignificativa. A obra literária permite aos leitores gerar várias ideias e interpretações, pois trabalha a linguagem de forma exclusivamente subjetiva. A linguagem literária é constituída por uma estrutura complexa, pois acrescenta ao discurso linguístico um significado novo, surpreendente; encontrados em poemas, romances literários, contos, novelas, letras de música, peças de teatro, crônicas etc.
Então, bem diferente da linguagem não-literária, que tem como base no texto relações mais restritas, tendo em vista a necessidade de uma informação mais objetiva e direta no processo de documentação da realidade, com predomínio da função referencial* da linguagem, e na interação entre os indivíduos, com predomínio de outras funções, em foco nas notícias e reportagens jornalísticas, textos de livros didáticos, textos científicos em geral, manuais de instrução, receitas culinárias, bulas de remédio, cartas comerciais etc.
Em suma: no texto literário encontramos principalmente a conotação – a palavra é utilizada no sentido diferente da que lhe é comum, do dicionário – e no texto não-literário é quase que exclusiva a palavra no seu sentido denotativo – o que aparece no dicionário.
Portanto, fique atento a esses conceitos, pois são fundamentais para que você deslanche com facilidade essa habilidade tão solicitada no exame.
Psicologia de um vencido
Eu, filho do carbono e do amoníaco,
Monstro de escuridão e rutilância,
Sofro, desde a epigênese da infância,
A influência má dos signos do zodíaco.

*Função Referencial
Quando o objetivo do emissor é informar, ocorre a função referencial, também chamada de denotativa ou de informativa. São exemplos de função denotativa a linguagem jornalística e a científica.
Ex.: Numa cesta de vime temos um cacho de uvas, duas laranjas, dois limões, uma maçã verde, uma maçã vermelha e uma pera.
O texto acima tem por objetivo informar o que contém a cesta, portanto sua função é referencial.

PROGRMA DO MEC PODERÁ PRIORIZAR JOVEM NEGRO

JOVENS DISCUTEM POLÍTICAS PÚBLICAS
VISANDO MELHORAR SUA PARTICIPAÇÃO
NO MERCADO DE TRABALHO


Segundo informações da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi) do Ministério da Educação (MEC), o PROJOVEM URBANO poderá priorizar jovens negros a partir de 2012.
Para o MEC o desafio é fazer com que quase 50 milhões de jovens entre 18 a 29 anos concluam o ensino fundamental, e, para isso, o PROJOVEM URBANO passará por aperfeiçoamento quanto à qualificação profissional, vez ser esta uma das fragilidades do programa, além da qualificação dos educadores, considerada estratégica para o êxito do programa.
Uma das preocupações é a formação técnica dos jovens, vez o Brasil hoje estar passando por dificuldades quanto à qualificação profissional, uma vez que no passado os jovens não eram levados a ter uma profissão.
Em Campo Maior o programa apresentou algumas irregularidades, como o alto índice de evasão ou o recebimento da bolsa de R$ 100,00 sem que esses jovens tivessem a frequência mínima de 75% às aulas.

JOVENS DO PROGRAMA EM CAMPO MAIOR
PARTICIPANDO DE ATIVIDADES COMUNITÁRIAS


domingo, 21 de agosto de 2011

CONCURSOS À VISTA. PREPARE-SE!!!!!!

PAULO MARTINS CUMPRE PROMESSA DE CAMPANHA
O fato da Prefeitura de Campo Maior contratar com caráter político sempre provocou indignação na população, que sente preterido o quesito competência. A administração passada fez um único concurso e esse mesmo muito tímido. Agora, cumprindo o que prometeu à população em sua campanha no mês de janeiro deste, o prefeito Paulo Martins acena com mais de 100 vagas para preenchimento através de concurso público.
Certamente muitos já começam a se preparar para ingressar na tão sonhada estabilidade do serviço público municipal, através das largas portas do concurso, ou seja, entrar pela porta da frente.
Essa cultura de ‘arrumar’ emprego político traz uma série de prejuízos à municipalidade, desde a falta de compromisso até a descontinuidade de ações imprescindíveis ao andamento das políticas públicas, tão necessárias à população.
No nosso blog estaremos a partir do próximo dia 25 deste mês, postando dicas para você concorrer a essas vagas sem nenhum receio. Suas dúvidas serão esclarecidas através de nosso e-mail: jorgecamara@bol.com.br.
Apesar da APPM, que é a promotora do certame ainda não ter divulgado os editais, traremos os assuntos mais comuns de Língua Portuguesa, base de todo concurso, no sentido de ajudar aos concurseiros que não tem condições de frequentarem um cursinho.
Estamos, ainda, planejando algumas aulas gratuitas para estudantes do ensino médio noturno, que formarão o principal segmento  a participar do evento.
AGURADE!!!!!!!!!!

JATOBÁ DO PIAUÍ DÁ EXEMPLO DE VISÃO DE FUTURO

foto by: portalcampomaior.com.br
Com mais de mil título – que vão dos clássicos da literatura mundial aos clássicos da literatura brasileira e didáticos – Jatobá do Piauí dá um exemplo de visão de futuro e de grandeza: implanta sua primeira biblioteca pública.
A solenidade bastante concorrida, contou com a presença das autoridades daquele município e de estudantes, que a partir de agora têm um local digno para viajar pelo maravilhoso mundo das palavras e realizarem suas pesquisas escolares, já que a biblioteca está equipada com toda a tecnologia da informação, fato que propiciará aos usuários ampliar seus conhecimentos através dessa tecnologia.
Denominada “Luz do Saber”, a biblioteca abre um espaço importante para o fomento da formação intelectual de toda a comunidade do município.

Foto by: portalcampomaior.com.br
Embora funcionamento em local alugado, o secretário municipal de educação José Francisco, afirmou que é apenas provisório, já que estão sendo tomadas medidas para a construção de um espaço maior e mais confortável.
O prefeito Macedo afirmou em seu discurso que é um momento muito importante da sua administração, um grande salto para o futuro.
É, prefeito, Macedo, realmente um grande salto para o futuro.
Parabéns a toda a equipe da Secretaria de Educação de Jatobá do Piauí e ao prefeito, que marcam um ponto decisivo para o futuro.

sábado, 20 de agosto de 2011

Vaqueiro de Campo Maior defende tese de mestrado no Paraguai

O campomaiorense Expedido Rodrigues de Lima, é um homem que merece o respeito e admiração de todos os seus conterrâneos, porque com esforço e força de vontade conseguiu realizar um sonho que era considerado quase impossível. Ele atualmente está morando no Paraguai, onde se preparando para defender sua tese do mestrado em Ciências da Educação, na Universidade Americana, depois de estudar em escolas públicas e trabalhar desde os 12 anos para sobreviver.
 Expedido está no Paraguai desde julho desse ano, morando na Cidade do Leste, onde há dois  anos começou o mestrado, depois de passar por algumas faculdades do Brasil. Expedido é formado em Letras/Inglês pela Uespi; Bacharel em Teologia pela Universidade Evangélica do Piauí;  pós-graduado em língua inglesa pela faculdade Faeme, do Maranhão; Psicopedagogia pela Hokemã, também no Maranhão; metodologia do ensino de língua portuguesa pela Hokemã e  também e gestão escolar pela faculdade Montenegro, da Bahia.

Atualmente Expedido é professor de língua inglesa nos municípios de Sigefredo Pacheco e Juazeiro do Piauí e de língua inglesa e espanhola pelo Estado, em Sigefredo. Ele ainda atua como professor de ensino superior pelo Instituto de Ensino Superior do Brasil-IESB em Teresina.
Desde cedo, Expedito trabalhava como vaqueiro para ajudar a família. Já por causa do trabalho, já morou em Castelo do Piauí, Barras e em São Miguel, mas foi em Campo Maior, onde descobriu o prazer de estudar. Trabalhando no comercio e estudando na Escola Hilson Bona, o professor concluiu seu ensino médio. Após concluir o curso normal com o professor Loiola,  em seguida resolveu fazer vestibular para língua inglesa e foi aprovado.
 

BRINCADEIRA DE COMPADRES...

Acompanhamos com atenção a luta dos policias militares quanto às melhorias das condições de trabalho e de salários. Luta árdua de anos a fio, sem que o governo tenha se sensibilizado para a gravidade do problema, foi preciso que a PM se aquartelasse para o governo Wilson Martins acordasse para o problema.
A demonstração de coesão e força da PM foi o ponto marcante do movimento. Embora detido (ou presos – não sei o termo técnico correto) praças e suboficias se levantaram contra o que podemos chamar de tratamento desumano.
Pena que essa união e o compromisso com a luta da categoria não sejam a tônica de todos os sindicatos e seus representantes. Os trabalhadores em educação que o digam. Anos a fio de luta por melhores condições salarias e, simplesmente, numa brincadeira de compadres, saímos quase sempre de ‘mãos abanando’.
A posição dúbia de alguns segmentos de nosso sindicato é de fazer vergonha. Se de um lado os policias souberam se impor e aí tiveram em sua pauta de reivindicações avanços significativos, o mesmo não ocorre com os trabalhadores em educação.
Diante de tão patente observação de falta de zelo, é hora da categoria se levantar e quebrar essa hegemonia do grupo que domina o SINTE há várias décadas. Necessário se faz por um ponto final nessa apatia que demonstra que por baixo do tapete tem muita sujeira.
Jorge Câmara
Sindicalista e professor da Rede Estadual de Ensino

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

SERVIDORES DE COCAL DE TELHAS EM GREVE

Depois de esgotar toda forma de negociação com o Poder Executivo, servidores de Cocal de Telha entram em greve a partir de hoje.
Segundo informações de sindicalistas daquele município a situação está intolerável. São vários meses que os servidores estão sem receber salários; falta merenda e transporte escolar; a saúde está um verdadeiro caos e o prefeito Zé Salu não consegue resolver os problemas.
Assembleia dos servidores deciciu entrar em greve para resolver a situação caótica em que se encontra a municipalidade, bem como chamar a atenção das autoridades quanto à situação de calamidade por que passa o município e a falta de atenção do prefeito, que demonstra clara falta de compromisso com a população além do desrespeito ao dinheiro público.
Logo mais daremos mais informações da greve dos servidores de Cocal de Telha.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

ENQUETE



Foto by Derivaldo Silva - http://www.portalcampomaior.com.br/

Gostaria de saber da sua opinião sobre a questão da audiência pública que a Câmara de Vereadores de Campo Maior promoverá em breve sobre a regulamentação das lan hauses em permitir o acesso de crianças
e menores sem nenhum controle por parte da direção da mesma.

Qual sua posição? VOTE NA NOSSA ENQUETE

LAN HAUSE DE CAMPO MAIOR PODERÃO SOFRER CONTROLE DO PODER PÚBLICO. A FAVOR OU CONTRA?

Vereador Luís Lima - Presidente da Cãmara Municipal de Campo Maior - e família
foto by portalcampomaior.com.br
O presidente da Câmara Municipal de Campo Maior, Vereador Luís Lima, esteve em audiência hoje pelam manhã com o Promotor Cláudio Bastos tratando da data da realização de audiência pública no Legislativo Municipal, para deliberar sobre a postura daquela Casa quanto ao funcionamento de lan rauses.
Segundo Luís Lima não há nenhum controle por parte desses centros quanto à utilização por menores, que passam horas a fio em sites de relacionamentos sem que ninguém saiba o que realmente o que está acontecendo.
“Não podemos ficar de braços cruzados diante dessa realidade. São crianças que ficam quase o dia todo conversando com pessoas desconhecidas, recebendo todo tipo de influência, e antes que aconteça o pior, precisamos nos posicionar quanto a postura que o município deve tomar, principalmente no controle da pornografia. Existem lan rauses em Campo Maior que disponibilizam cabines para crianças. O que essas crianças tem de tão particular assim que precisam ficar a sós em uma cabine individual? Afirmou Luís Lima a nosso blog.
Certamente que a Câmara Municipal não deverá ficar passiva diante da crescente violência que temos presenciado acontecer via internet. São inúmeras as manchetes de noticiários nacionais dando conta desse crescente índice.
E você? Qual a sua posição? As lan rauses devem restringir o uso da internet para menores? Deve haver um controle por parte do município?

terça-feira, 16 de agosto de 2011

DESRESPEITO: SINTE DE CAMPO MAIOR NÃO MOBILIZA CATEGORIA

É vergonhosa a atitude da direção do SINTE, Regional de Campo Maior, quanto à mobilização da categoria nas paralisações.
Demonstrando a falta de compromisso os trabalhadores em educação, a direção local da entidade faz pouco caso da pauta de reivindicação, uma vez que há algum tempo não se vê a categoria sendo mobilizada, e até mesmo esclarecida, quanto à luta nacional desse dia 16 de agosto.
O desrespeito é tanto que, embora algumas escolas paralisem, o presidente do SINTE-Campo Maior, professor em uma tradicional unidade escolar da cidade, recuse-se a tal, demonstrando que não há o menor compromisso de sua parte em discutir a pauta reivindicatória, vez que comparece assiduamente para as aulas.
Lamentamos profundamente o comportamento da diretoria regional do sindicato, que simplesmente chega nas escolas da rede estadual de ensino e afixa um cartaz e somem, sem que haja discussão, tomada de posição ou indicativos.
É por esse tipo de comportamento que a categoria é achincalhada pelo governo estadual, desprezando os trabalhadores, colocando-os em situação de miséria e de humilhação.

sábado, 13 de agosto de 2011

GÊNEROS TEXTUAIS E TIPOS TEXTUAIS – DIFERENÇAS IMPORTANTES

OFICINA DE REDAÇÃO NA U. E. 13 DE MARÇO - JUN/JUL 2011
Estamos muito próximos das provas do ENEM, por isso, não podemos perder mais nenhum minuto do nosso precioso tempo. A revisão dos assuntos que compõem a grade de competências e habilidades, é fator fundamental para que você “se dê bem” nas provas.
Segundo Simon Schwartzman,  a prova do Enem avalia, sobretudo, habilidades gerais dos alunos que estão concluindo o ensino médio. Ao invés de cobrar conteúdos específicos, como no tradicional vestibular, o exame analisa a capacidade de leitura, interpretação de texto e a aplicação de conceitos dos estudantes.
A redação  quase sempre é o bicho-papão de grande parte dos alunos do ensino médio. Na hora da prova vem aquele suor frio e a insegurança. Mas nada como um bom exercício para espantar esse fantasma.
Para início de conversa, vamos definir o que é gênero textual e tipo textual.
A comunicação – forma como construímos nosso pensamento – é algo social, portanto, traz em si toda uma carga emocional, psicológica, familiar, moral, religiosa, dentre outros fatores que influenciam a interação entre os indivíduos. Portanto, gênero textual é todo e qualquer texto produzido pelos usuários de uma língua. A materialização através do texto. Estes são de possibilidades quase que ilimitados.
Se os gêneros textuais são quase que ilimitados, os tipos textuais – aqui, no estudo mais recente da produção de textos -  são apenas seis: narrativo, descritivo, dissertativo, expositivo, explicativo e injuntivo.
Vamos explicar um pouco de cada um.
No texto narrativo, os fatos são vividos por personagens em determinado lugar e tempo. Além disso, há um narrador que assume duas perspectivas básicas diante do texto agindo como uma personagem ou como um mero observador. Texto repleto de verbos de ação1, e normalmente no passado. 
Veja o exemplo abaixo no texto de Millôr Fernandes:
O Coveiro
Ele foi cavando, cavando, cavando, pois sua profissão - coveiro - era cavar. Mas, de repente, na distração do ofício que amava, percebeu que cavara demais. Tentou sair da cova e não conseguiu. Levantou o olhar para cima e viu que sozinho não conseguiria sair. Gritou. Ninguém atendeu. Gritou mais forte. Ninguém veio. Enrouqueceu de gritar, cansou de esbravejar, desistiu com a noite. Sentou-se no fundo da cova, desesperado. A noite chegou, subiu, fez-se o silêncio das horas tardias. Bateu o frio da madrugada e, na noite escura, não se ouviu um som humano, embora o cemitério estivesse cheio de pipilos e coaxares naturais dos matos. Só pouco depois da meia-noite é que vieram uns passos. Deitado no fundo da cova o coveiro gritou. Os passos se aproximaram. Uma cabeça ébria apareceu lá em cima, perguntou o que havia: O que é que há?
O coveiro então gritou, desesperado: Tire-me daqui, por favor. Estou com um frio terrível! Mas, coitado! - condoeu-se o bêbado - Tem toda razão de estar com frio. Alguém tirou a terra de cima de você, meu pobre mortinho! E, pegando a pá, encheu-a e pôs-se a cobri-lo cuidadosamente.
Reflexão: Nos momentos graves é preciso verificar muito bem para quem se apela.

Viu? Fácil. Basta você ficar atento a esses pequenos detalhes.

O texto descritivo tem como objetivo oferecer ao leitor /ouvinte a oportunidade de visualizar o cenário onde uma ação se desenvolve e as personagens que dela participam.
Os advérbios de lugar são elementos essenciais para a coesão e a coerência do texto de base descritiva, permitindo a localização espacial dos cenários e personagens descritos. Ele detém-se sobre objetos e seres considerados na sua simultaneidade, e os tempos verbais mais frequentes são o presente do indicativo no comentário e o pretérito imperfeito do indicativo no relato.
Da abóbada celeste suspensa sob as cascatas taciturnas da cidade, a tarde adormecia vagarosamente sob a alegria serena das sombras das árvores. No céu surdo, flutuavam os cardumes alvos de nuvens, lampejando nas águas melancólicas do rio, que escorria sumtuosamente, cortando aquele luxuriante horizonte.
Ao longe, ao longo da vertente, o doce cantar dos pássaros rasgava o silêncio irreal. O Paço, suavemente encaixilhado no cimo da colina, erguia-se extasiadamente, espreitando, indignado, o balançar lascivo das folhas dos ramos. A veemência da torre completava a paisagem, repleta de luzes e brilhos que, mirando nos vidros das janelas, refletiam o tom crepuscular do sol.

Dissertar é o mesmo que desenvolver ou explicar um assunto, discorrer sobre ele. Assim, o texto dissertativo pertence ao grupo dos textos expositivos, juntamente com o texto de apresentação científica, o relatório, o texto didático, o artigo enciclopédico. Em princípio, o texto dissertativo não está preocupado com a persuasão e sim, com a transmissão de conhecimento, sendo, portanto, um texto informativo.
Os textos argumentativos, ao contrário, têm por finalidade principal persuadir o leitor sobre o ponto de vista do autor a respeito do assunto. Quando o texto, além de explicar, também persuade o interlocutor e modifica seu comportamento, temos um texto dissertativo-argumentativo.
Veja o exemplo da dissertação abaixo:
A Amazônia em perigo
A internacionalização da Amazônia ganha destaque nas redes de televisão, nos jornais, sites, nas universidades e escolas norte-americanas. O interesse em "proteger" essa área, objetivando garantir o bem-estar da humanidade, conta com o apoio de algumas nações mais ricas, que se consideram superiores para desrespeitar os direitos de outros povos.
De certo modo, a Amazônia, há algum tempo, vem sendo internacionalizada de forma lenta e gradual. Vale dizer: embora o povo brasileiro tenha em sua floresta plantas e sementes as quais servem para a fabricação de cosméticos e outros produtos caríssimos da indústria farmacêutica, ele não pode fazer uso deles com fins lucrativos pelo fato de já terem sido patenteados pelas nações mais desenvolvidas tecnologicamente.
O Brasil poderia extrair, de modo a não destruir a região, várias riquezas desse solo. De acordo com recente pesquisa divulgada pela Veja, na Amazônia existe, além das plantas, cujo uso medicinal é potencialmente significativo, uma grande reserva de água doce. Há também petróleo e diversos recursos minerais.
Assim, alguns países mais ricos, percebendo o grande potencial dessa área, insistem na hipótese de torná-la patrimônio do mundo. Percebe-se, na verdade, um interesse econômico na floresta pois, além de outras riquezas, a reserva de água doce, a maior do mundo, será suficiente para gerar, em um futuro próximo, muitos lucros uma vez que, nos últimos anos, a escassez de água aumentou e a tendência é aumentar ainda mais.
Ademais, o pretexto para internacionalizar a região sustenta-se no fato de o governo brasileiro não proteger de forma devida um patrimônio de tamanha grandeza. Com efeito, a falta de fiscalização por parte dos órgãos responsáveis está permitindo a atuação ilegal de madeireiros e produtores rurais. Soma-se a isso não haver suficientes incentivos na área tecnológica e científica, impossibilitando os pesquisadores descobrirem mais rapidamente o uso eficaz de certas plantas.
Entretanto, o atual presidente da República e sua equipe de governo estão começando a centrar sua atenção na Amazônia visando preservá-la. É válido lembrar a realização de constantes mapeamentos aéreos com a intenção de focalizar queimadas e áreas de desmatamentos. Além disso, os empréstimos aos agricultores são liberados apenas se estes apresentarem um projeto de preservação ambiental.
A Amazônia é uma região de valor imensurável e, devido a isso, desperta a cobiça de outras nações. Desse modo, caberá aos governantes brasileiros investirem no local, com o intuito de não permitir sua dominação. Afinal, os EUA deixaram evidente no conflito com o Iraque e na invasão ao Afeganistão a ideia de que, para garantirem seus interesses, são capazes de desrespeitar os direitos dos povos mais frágeis."
Por Daiane de Azevedo Fuhrmann, em 2003.
Fonte: http://alquimiadaspalavrassm.blogspot.com/2010/02/exemplo-de-texto-dissertativo.html
Na próxima postagem vamos no deter nesse tipo de texto. Seus fundamentos e como podemos produzi-lo sem nenhuma forma de atropelo.
O texto informativo, tem a função de informar o leitor a respeito de algo ou alguém, é o texto de uma notícia de jornal, de revista, folhetos informativos, propagandas. Uso da função referencial da linguagem, 3ª pessoa do singular.
O texto injuntivo indica como realizar uma ação. É também utilizado para predizer acontecimentos e comportamentos. Utiliza linguagem objetiva e simples. Os verbos são, na sua maioria, empregados no modo imperativo. Há também o uso do futuro do presente. Ex: Receita de um bolo e manuais.
Pronto, agora que você revisou os tipos de textos e já sabe a diferença entre tipo de texto e gênero textual, nossa próxima postagem vai tratar sobre o texto dissertativo-argumentativo.
Não esquente a cabeça. Tudo é uma questão de saber estudar.

ATENÇÃO!!!!
Qualquer dúvida sobre esta postagem ou sobre quaisquer dúvidas que você tenha quanto à área da Linguagem, códigos e suas tecnologias, pode nos perguntar. Após a postagem tem o campo dos comentários. Utilize-o e nós enviaremos a resposta.

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

NÃO PERCA

A partir de amanhã, dia 13 de agosto, estaremos postando diariamente dicas de Redação, Literatura e Língua Portuguesa para a galera que vai fazer o ENEM.
Nossas dicas são direcionadas no sentido de que você possa fazer a prova de Linguagem de forma que  aproveite o maior número de questões.
Você ainda pode tirar suas dúvidas enviando-a para o nosso comentário que temos o maior prazer em responder.
Amanhã falaremos sobre tipologia textual.
Aguardo sua visita e comentário.
Abraços, professor Jorge Câmara

HOSPITAL DE CAMPO MAIOR É UM CASO DE POLÍCIA

Já não é sem tempo que as autoridades de nossa cidade se manifestem quanto ao funcionamento do Hospital Regional de Campo Maior. Numa total falta de respeito aos usuários do sistema, já se tornaram banais as reclamações da população no que diz respeito a ausência de médicos no serviço de urgência e emergência daquele nosocômio.
É injustificável que quase diariamente as pessoas procurem o HRCM e se deparam com a falta de médico. Não se justifica o massacre a que estão sendo submetidas as pessoas que não têm dinheiro para uma consulta de emergência numa clínica particular. E as desculpas para tão infeliz atendimento, são as mais espúrias possíveis.
Até quando vamos ter que aturar tal desrespeito? Onde estão as nossas autoridades e representantes que não tomam nenhuma providência quanto ao fato? Por quanto tempo vamos suportar tais violações ao direito mais elementar do ser humano que é o atendimento à saúde?
Não se justifica que pacientes que procuram aquela casa de saúde,  ao se irritarem com tamanho descaso, sejam penalizados com processo de desacato à funcionário público, e a direção que se omite a prestar socorro às pessoas passe incólume.
A senhora diretora – arvorada de indicação por critério de competência – cheia de normas e grosserias a funcionários do HRCM, ainda não se deu conta da gravidade do problema. Certamente tal senhora não precisa do atendimento da única casa de saúde pública da nossa cidade, e nem a mesma saiba da dificuldade que é um paciente de municípios como Sigefredo Pacheco, Jatobá do Piauí ou outros mais longínquos se deslocarem até Campo maior e deem de “cara” com o pronto-socorro fechado.
Cabe aos cidadãos de Campo Maior e de toda a região que necessita dos serviços de atendimento do nosso hospital,  começarem a procurar  a delegacia de polícia e registrarem BO, pois isso sim, é um caso de polícia...

terça-feira, 9 de agosto de 2011

NOSSA HOMENAGEM AO PROFESSOR SOBRINHO

É lamentável como a imprensa campo-maiorense omitiu o falecimento do ilustre professor SOBRINHO. Até mesmo um site dirigido por um professor e custeado pelo SINTE-PI não fez nenhum registro acerca do doloroso acontecimento.
Aqui quero deixar registrado que o professor Sobrinho é um dos ícones do ensino da História em Campo Maior. Professor das redes pública e privada, foi um dos primeiros a se licenciar para tal ensino.
Recordo-me de sua presença marcante no então Colégio Estadual de Campo Maior, onde juntamente com seu irmão Clóvis Leite, Sobrinho partilhou seus conhecimentos com várias gerações, influenciando muitos que trilharam também por essa disciplina tão importante para o conhecimento dos feitos humanos.
Com seu jeito bonachão, Sobrinho conseguiu incutir em nossas memórias, quão importante é conhecer nosso passado para que assim possamos conquistar o futuro. Suas aulas eram um verdadeiro deleite. Suas explicações pareciam que tinha sido testemunha dos fatos do mundo. Ainda hoje tenho recordação dos “déspotas esclarecidos” e da Revolução Francesa, que por sua forma de narrar os fatos, conseguíamos vivenciá-los.
Certamente que muitos haverão de lembrar-se do velho professor e amigo, que nos transmitia com tanta sabedoria que até hoje somos testemunhas auriculares dos feitos do homem.
Pena que a nossa imprensa ainda seja tão apegada somente às questões políticas ou usem de sua lavra para benefícios pessoais, e deixem de registrar o quanto as pessoas comuns são importantes na construção de uma sociedade letrada.
É, somos professores, e como tais, esquecidos em nossa aposentadoria.
Nossos sinceros pêsames à família Leite que ao longos dos últimos dias tem sido duramente acometida por tragédias.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

BLOG DO PROFESSOR JORGE CÂMARA: TOQUE DE RECOLHER: AGORA SÓ FALTA CAMPO MAIOR

BLOG DO PROFESSOR JORGE CÂMARA: TOQUE DE RECOLHER: AGORA SÓ FALTA CAMPO MAIOR: "A grande imprensa nacional deu destaque, hoje, à determinação da Juíza da 1ª Vara da Infância e da Adolescência de Teresina quanto a proibiç..."

RETA FINAL PARA O ENEM

Estamos na reta final para as provas do ENEM e por isso vamos a partir de domingo (8), apresentar algumas dicas que consideramos essenciais para quem quer realmente concorrer às vagas disponibilizadas pela Universidade Federal do Piauí e Instituto Tecnológico do Piauí através do ENEM.
Fique atento.