segunda-feira, 30 de abril de 2012

INCLUSÃO SOCIAL: PELOTÃO MIRIM AJUDARÁ NA FORMAÇÃO DE CIDADÃOS


A Prefeitura de Campo Maior, em parceria com a Polícia Militar, implantará através do Conselho Comunitário de Segurança o Pelotão Mirim que tem como objetivo o desenvolvimento de atividades que visem a construção de cidadãos responsáveis através do desenvolvimento de atividades voltadas para esse fim.
Inicialmente serão atendidas 200 crianças entre 7 e 14 anos que terão noções de prevenção às drogas, trânsito, saúde e cidadania e funcionará em dois polos: no Quartel do Jenipapo, no bairro de Fátima e na Unidade Escolar Petrônio Portela no bairro Cariri.
O projeto envolve vários segmentos da sociedade como as polícias Militar e Civil, Conselho Comunitário, Gerência de Trânsito, Conselho Tutelar, Poder Legislativo e a própria Prefeitura que disporá a estrutura necessária para o funcionamento do Projeto.
Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Campo Maior.

CAMPO MAIOR: PV DE CAMPO MAIOR DISCUTE RUMOS DAS ELEIÇÕES 2012



O Diretório Municipal do partido Verde de Campo maior, reuniu-se ontem (29) para discutir os rumos que o partido tomará nas eleições de 2012.
O presidente do diretório, médio Anísio paz, recebeu em sua residência os pré-candidatos a vereadores para avaliação da conjuntura municipal, acertando a intenção de continuar apoiando o prefeito Paulo Martins e consequente manutenção da vice-prefeita Sílvia do Caú na chapa para as eleições 2012.
Para a vice-prefeita Sílvia do Caú “o trabalho que realizamos trouxe ao PV mais fôlego para podermos continuar nosso objetivo” afirmando que o prefeito Paulo Martins valorizou a questão do vice-prefeito que antes era uma figura meramente decorativa.
“Paulo Martins deu dignidade ao cargo de vice-prefeito. Antes, sequer o vice era respeitado como político, servia apenas para composição de chapa e nada mais. Hoje, ao contrário, sempre somos ouvidos nos problemas da administração; somos chamados a opinar nos programas de governo e nas ações desenvolvidas pela prefeitura. Até mesmo um gabinete foi criado para que pudéssemos estar ouvindo as reivindicações da comunidade e viabilizando as demandas existentes”, afirmou Sílvia.
Para a Drª Conceição Paz, Secretária do PV e do Meio Ambiente de Campo Maior, a contribuição do partido na equipe Paulo Martins é visível. “Estamos conseguindo por em prática os objetivos do PV que é dar mais enfoque ao meio ambiente. Avançamos consideravelmente quanto à resolução de vários problemas ambientais. A questão do aterro sanitário é uma conquista que aos poucos estamos vendo ser concretizada, representando um salto qualitativo para Campo Maior, já que não é mais possível a convivência com o lixão no centro da cidade”
Estiveram presentes, ainda à reunião, membros do PV de Cocal de Telhas, que vieram pedir apoio para a apresentação de candidaturas naquele município.

domingo, 29 de abril de 2012

PAULO MARTINS LEVA BENEFÍCIOS A COMUNIDADES RURAIS


A Prefeitura de Campo Maior levou neste sábado (28) várias melhoria a comunidades da zona rural. Açudes, estradas, melhorias na educação e saúde, foram a tônica do Prefeito Paulo Martins com as comunidades de Tangará, Brejinho, Santo Antônio de Angelim.
Na oportunidade, onde várias ordens de serviços foram assinadas por Paulo Martins, a população teve a oportunidade de levar ao prefeito diversos pleitos, que foram ouvidos pelo secretariado que acompanhava o prefeito.
Os secretários de Educação Marcos Guilherme, de Desenvolvimento Rural  Aloísio Ernesto,  de Saúde Marcelo Pereira, Relações Institucionais e finanças Professor César Robério; o diretor de vias municipais Mororó e a Supervisora pedagógica da SEMEC professora Lucimeire ouviram as reivindicações dos moradores dessas comunidades para que providências possam ser tomadas.
Além dos secretariado, acompanhou Paulo Martins nas visitas o representante do INCRA Valdemar Higino, o diretor da FETAG-PI Antônio José, os vereadores Ribinha e Zé Pereira, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores  Rurais de Campo Maior e o líder político Lustosa, o presidente do PT municipal Raimundo Pereira,  que em contato com a população puderam encaminhar também as reivindicações da população.
Paulo Martins afirmou no contato com as comunidades sua preocupação com os moradores da zona rural e o empenho de sua administração em resolver grande parte da demanda dos problemas da população e que em pouco mais de um ano já fez mais de 60 kms de estradas, melhorou através de reforma e ampliação vários colégios, dotou comunidades de água encanada, dentre outras realizações e que muito está planejado para ser executado em poucoi tempo.





Noivo terá que pagar R$ 36 mil por desistir de casamento

A decisão divulgada na sexta-feira foi da 4ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP)

Um homem de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, terá que pagar duas indenizações para sua ex-noiva e para a família dela por desistir do casamento três dias antes da cerimônia. A decisão divulgada na sexta-feira foi da 4ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), que julgou improcedente a apelação do ex-noivo, que já havia sido condenado em primeira instância ao pagamento de indenização.

A 4º Vara Cível de Ribeirão Preto já havia condenado o homem a indenizar sua noiva por danos materiais, no valor de R$ 26.750 e por danos morais, no valor de R$ 10 mil. Segundo a decisão, "o rapaz aduz que não queria a realização de festa de casamento, e que só veio a aceitar por imposição dos pais da noiva, não tendo participado ou contribuído para a realização da festa. Fundamenta que não há comprovação do efetivo prejuízo sofrido pelos autores". Porém, consta que não há indícios de que o noivo "não dispunha de capacidade de resistência suficiente a enfrentar o suposto assédio da noiva, com quem, aliás, já vivia há aproximadamente nove anos e tinha duas filhas".

Segundo o relator do processo, o noivo causou "dano injusto aos autores, sobretudo porque poderia, de forma digna e menos desumana, ter desistido do casamento antes da confecção e distribuição dos convites e da adoção das providências referentes à realização da festa. Sua conduta leviana e desvinculada de preocupação com os sentimentos alheiros, sobretudo da mãe de suas filhas, equipara-se à prática de ato ilícito passível de reparação", disse.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Especialistas apontam perigos e benefícios do uso medicinal da maconha

Os malefícios e possíveis benefícios da maconha para a saúde foram debatidos pela Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara nesta quinta-feira (26). Entre os convidados, estavam cientistas, médicos e até quem recorreu à droga para aliviar a dor de um amigo em estado terminal.

O doutor em neurociências e professor adjunto do Departamento de Fisiologia da Universidade de Brasília (UnB), Renato Malcher Lopes, é coautor do livro "Maconha, Cérebro e Saúde". Ele defendeu o uso medicinal da droga no Brasil para redução de sintomas e alívio de náuseas e da falta de apetite em pacientes com câncer.

Lopes destacou ainda o uso da substância no tratamento de doenças como epilepsia, mal de Parkinson e Alzheimer. "Tem um valor terapêutico, porque o prognóstico melhora em função do estado psicológico."
O escritor e pesquisador Gideon dos Lakotas afirmou que nenhum cientista é contra o uso medicinal da maconha, mas que o debate está enviesado por uma outra causa: o uso recreativo da droga.

A psicóloga clínica especialista em saúde mental Marisa Lobo falou sobre sua experiência com mais de 500 pacientes e afirmou que a maconha desencadeia surtos psicóticos em 15% a 17% dos usuários. Segundo ela, é necessário cuidado com o discurso sobre os benefícios do uso da droga. "Há 40 anos, médicos receitavam o cigarro para aliviar a ansiedade e o estresse”, comparou.
 
“Vocês têm ideia do que é esquizofrenia? Eu tenho porque tenho pacientes com esquizofrenia, e tenho esquizofrenia na minha família desencadeada pela maconha. Então, além da parte teórica, eu tenho a prática”, continuou a psicóloga. “Não há conflito de ciências, há conflito de cientistas, por valores pessoais. Cada um acha o que quer nessa situação. A luta aqui é por legalização [da maconha], porque aqui ninguém é bobo."

Alívio para a dor
A audiência pública também contou com o depoimento emocionado da nutricionista Helena Sampaio, que acompanhou a morte de sua irmã Ana Rosa e, quando passou por uma situação semelhante com um amigo, aliviou o sofrimento dele com maconha. Ela saiu às ruas para comprar.

"Depois da minha irmã, eu me aprofundei, li muito e vi que aquilo causava benefício. E eu vi o meu amigo, a qualidade que aquilo deu para ele foi muito grande. Meu amigo foi me agradecendo imensamente e eu não repeti a mesma ida dolorida da minha irmã”, disse Helena.

O plenário da audiência pública estava lotado de pessoas do Movimento Pela Vida, que vai promover uma marcha contra a maconha em junho, em São Paulo, e por estudantes defensores da legalização da droga. O debate foi sugerido pelo deputado Roberto de Lucena (PV-SP).
Reportagem - Luiz Cláudio Canuto/Rádio Câmara
Edição – Daniella Cronemberger

COMEÇA A PREPARAÇÃO DE MAIS UM SABOR MAIOR

DONOS DE RESTAURANTES PASSAM POR CAPACITAÇÃO


O SEBRAE em parceria com a Prefeitura Municipal de Campo Maior deu início a uma capacitação sobre café da manhã, café regional, com donos de restaurantes que participam do Sabor Maior, evento gastronômico, que define o município como referência em gastronomia do Estado. A capacitação foi iniciada na sexta-feira, 28 e vai até sábado (29).

O café da manhã, segundo a instrutora do Sebrae Verônica, são preparados com produtos regionais no preparo de bolo de macaxeira, milho, biscoito, iogurte caseiro e outras especialidades. A empresária
Keyla Mororó que sempre participa das capacitações disse que elas incentivam os empreendedores porque trás motivação. “Nestes anos de parceria entre o SEBRAE e Município na realização das capacitações
tanto a cidade quanto os empresários só tiveram a ganhar”, destacou.

Outra empreendedora, Aglair Portela falou que a qualificação é maravilhosa porque oportuniza as pessoas a participar aprender e só perde quem não participa. Este ano é a segunda vez que equipes do SEBRAE esteve em Campo Maior. A gestora de Eventos e Turismo do SEBRAE/PI Ceres Rabelo se reuniu nesta quinta-feira (29), com prefeito Paulo Martins, secretário de turismo Ulisses Raulino e empresários de
restaurantes de Campo Maior para discutir estratégias que serão desenvolvidas na 4ª edição do Sabor Maior para se reunir com donos de restaurantes como formar de prepará-los para o 4º Sabor Maior, que
acontecerá este ano.

A primeira reunião foi com a consultora do Roteiro turístico “Caminho Entre Rios” – Selma Maia, que apresentou ações que serão implementadas nessa 4ª edição do festival gastronômico para promover a integração do turismo, produção associada à cultura, artesanato e área da gastronomia.

Outro ponto que ficou acertado foi quanto à data do evento que será mantida. “O evento vai acontecer nos dias 07, 08 e 09 de setembro em sua 4ª edição e esse ano as atrações irão surpreender já estamos em
contato com os empresários vendo a questão de agendas e preços de artistas renomados” disse o secretário de Cultura, Esportes, Turismo e Lazer do município Ulisses Raulino.
 



 

Moção de repúdio ao governo do Piauí

A CNTE vem a público repudiar a decisão do governo estadual e da Assembleia Legislativa do Piauí por terem aprovado a proposta salarial que não atende à reivindicação dos trabalhadores da educação do estado, que estão em greve há mais de 60 dias, na luta pela implantação do Piso Salarial Nacional do Magistério, por melhores condições de trabalho e pela qualidade social da educação. 
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, entidade representativa de mais de 2,5 milhões de profissionais da educação básica pública no Brasil, à qual o SINTE/PI – Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica Pública do Piauí é afiliado, vem a público repudiar a decisão do governo estadual e da Assembleia Legislativa por terem aprovado a proposta salarial que não atende à reivindicação dos trabalhadores da educação do Piauí, que estão em greve há mais de 60 dias, na luta pela implantação do Piso Salarial Nacional do Magistério, por melhores condições de trabalho e pela qualidade social da educação.
Para a CNTE, somente mobilizados e organizados, os/as trabalhadores/as em educação poderão construir uma escola pública gratuita e de qualidade para todos e em todos os níveis e modalidades de ensino. A deflagração de greve é o último recurso usado na luta por melhores condições de trabalho.
Neste sentido, a Confederação espera que o senhor Governador Wilson Martins reabra o canal negociação, reconhecendo, na prática, o direito constitucional à livre associação sindical e, conseqüentemente, o direito de negociar as suas condições de trabalho e perspectivas de carreira para o funcionamento permanente da educação pública.
Assim, a CNTE espera que seja encaminhada, com urgência, uma proposta concreta para as reivindicações da categoria para por fim à greve, uma vez que a Lei do Piso Salarial Nacional do Magistério é uma conquista, não somente para os trabalhadores em educação, mas também para a sociedade brasileira.
Brasília (DF), 26 de abril de 2012
Roberto Franklin de Leão
Presidente

Greve de professores no Piauí paralisa 80% das escolas

Os professores da rede estadual do Piauí estão em greve há mais de 50 dias. A paralisação, iniciada em 28 de fevereiro, tem adesão de 80% da categoria, aponta o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica Pública do Piauí (SINTE). Eles pedem reajuste de 22% no piso salarial nacional (que chega a R$ 1.451 mil neste ano), melhoria na estrutura das escolas e nas condições de trabalho e redução da jornada para garantir um terço de atividade extra-classe.
O piso, definido pelo Ministério da Educação, é para remuneração mínima do professor de nível médio e jornada de 40 horas semanais. Além de não cumprir a Lei Nacional do Piso, o governador Wilson Martins (PSB) não aplica o plano de carreira, como afirma a vice-presidente do SINTE, Maria Zeneide Machado.
“A partir de R$ 1.451 mil nós iremos valorizar as carreiras, como o pessoal que foi para a universidade, fez pós-graduação, fez mestrado. Mas o governador nivelou todo mundo por baixo. E nenhum dos itens da reivindicação foi atendido pelo governo do estado”.
Zeneide diz que os professores se sentem incomodados com o prejuízo causado pela paralisação, que afeta 240 mil estudantes. Porém, ela argumenta que a greve é uma cobrança pelo compromisso do Estado com a educação.
“É dever do Estado fornecer educação de qualidade e valorizar os seus trabalhadores. E não é isso que o governador do Piauí vem fazendo e é por isso que estamos resistindo”.
Na capital do estado Teresina, a greve de professores da rede municipal é ainda mais longa, ultrapassa os 70 dias. As pautas são similares à da rede estadual.
A Justiça já decretou a ilegalidade da greve e o retorno ao trabalho, sob pena de multa diária de R$ 20 mil. Porém, os professores seguem com a paralisação.
FONTE: http://portal.aprendiz.uol.com.br/

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Ter amigos bonitos traz fama no Facebook

Ter amigos atraentes torna o dono de um perfil mais popular no Facebook, especialmente se o proprietário for uma mulher, revelou um novo estudo que aplica as leis de Charles Darwin ao domínio das redes sociais na internet. De acordo com o pesquisador holandês Piet Kommers, da Universidade de Twente, na Holanda, a descoberta reforça a tese de que sinais de aptidão reprodutiva influenciam nossas decisões sobre amizade.
"As pessoas se sentem naturalmente atraídas por outras com aparência saudável, bem-disposta e produtiva no sentido sexual. Esta é uma lei evolutiva amplamente aceita", afirmou Kommers à AFP.  "O caráter biológico da atração entre os humanos ainda é dominante. É difícil eliminá-lo", acrescentou.
A equipe da Universidade de Twente criou quatro perfis falsos no Facebook usando fotos de uma mulher e de um homem considerados "neutros" no quesito atratividade em avaliações prévias.
Duas páginas foram criadas para cada um. Uma com fotos de dois amigos atraentes - um homem e uma mulher - e a outra com imagens de contatos sem atrativos. Os perfis eram idênticos em todos os demais itens do perfil, que listava local de residência, data de nascimento, interesses e filmes favoritos, músicas e programas de TV.
Os cientistas, em seguida, mostraram os perfis a uma lista aleatória de 74 estudantes com idades entre 21 e 31 anos e pediram que eles avaliassem a "atratividade social" do dono do perfil. Os participantes tiveram que responder a perguntas como "Acho que ele/ela poderia ser um amigo" ou "Ele/ela seria uma companhia agradável". As pessoas que responderam mostraram-se 20% mais propensas a escolher o perfil que incluía os amigos "atraentes".
"A aparência dos amigos no Facebook de fato influencia a percepção sobre o dono do perfil. Mais especificamente, a atratividade dos nossos amigos nas redes sociais tem uma influência diretamente positiva em nossa própria 'atratividade social'", aponta Kommers.
Os autores da pesquisa observaram ainda que o contrário também é verdade, ou seja, ter imagens de amigos não atraentes vinculados ao perfil pode afetar o interesse das pessoas pelo dono do perfil.
O estudo foi publicado no International Journal of Web Based Communities.
Fonte: Ig

Curso à distância é opção para quem quer voltar a estudar sem sair de casa

Professores indicam seguir o cronograma e fazer todas as avaliações.

Entre um conserto e outro de equipamentos, o empresário Antônio Piantanida encontra um tempo para estudar. Ele faz um curso de prevenção de acidentes com eletricidade, que passou a ser exigido pelas empresas que ele presta serviço. “Por e-mail ou pela sala de bate-papo, eu posso me comunicar com eles e tirar minhas dúvidas”, diz.


A resposta para as perguntas são elaboradas por monitores e professores de plantão. Eles também cobram os mais indisciplinados quando eles não fazem os exercícios. Os cursos têm um prazo para serem concluídos e na maioria deles há uma prova final de avaliação. “Dependendo do plano pedagógico, os cursos têm exigência em torno de 60% a 70% de aproveitamento”, declara Edmar Alcântara, gerente do Senai.

No ano passado, 530 mil pessoas se inscreveram em cursos a distância em todo o país no Senai. O aumento foi de 26% em relação a 2010. São 300 cursos à distância, em 20 áreas e muitos são de graça.
Esta é uma forma de estudar que também cresceu muito no Ensino Superior. O último levantamento do Ministério da Educação mostrou que 930 mil pessoas hoje estão matriculadas em cursos a distância em 135 faculdades, metade tem entre 26 e 40 anos.

Depois do expediente no setor de recursos humanos de um shopping, a analista Priscila Xavier dedica duas horas por dia ao curso à distância de administração. Era uma exigência de um cargo que ela estava de olho há muito tempo. “Antes eu exercia a função de assistente de departamento pessoal, hoje eu já exerço a função de analista e tive um progresso salarial”, afirma.

Fonte: g1.globo.com/jornal-hoje/

quarta-feira, 25 de abril de 2012

GALERIA DE FOTOS - PREFEITO EMPREENDEDOR


Por motivos de suporte técnico, deixamos de postar matéria e fotos da festa promovida pela Prefeitura de Campo Maior onde o prefeito Paulo Martins agradeceu aos servidores municipais a valiosa colaboração na conquista do Prêmio SEBRAE Prefeito Empreendedor 2012, onde Campo Maior ganhou o 1º lugar pelo desempenho da abertura de empreendimentos individuais e técnicas administrativas inovadoras.
Veja as fotos em nossa Galeria.

FESTEJOS DE SANTO ANTONIO

Sérgio Emiliano
A Praça Bona Primo aguarda ansiosa a chegada dos Festejos. Daqui a poucos dias a Prefeitura fará a convocação dos barraqueiros para uma reunião no Teatro dos Estudantes.
Durante todo o ano que passou, dividiu sua solidão noturna com uma corja de “malas” que insiste em macular sua eterna aura de pacata, rodeada de casarões cheios de histórias e mistérios.
A Praça Bona Primo é o útero de Campo Maior, o nosso ponto de referência,  a paisagem vista pelos olhos da catedral de Santo Antônio. Suas raras árvores e plantas quase que não conseguem sobreviver após anos e anos de festividades. Mesmo depredada, mijada e pisada até a exaustão, se mantém digna na sua responsabilidade. Volta a sorrir quando nos últimos dias de maio, as primeiras barracas enfiam suas estacas e um vaivém incontrolável de carroças, eletricistas, barraqueiros e vendedores de cerveja se engalfinham naquela enorme arena onde todos defendem, com garras afiadas, seus interesses, seus territórios, seus lucros e calotes supostamente abençoados pelo Santo Padroeiro.
A Paróquia aumenta suas taxas, a Eletrobrás também, a cervejaria nº1 quer impor exclusividade e aos barraqueiros cabe a difícil tarefa de servir a todos e obedecer  calados. Não tem um sindicato, um representante sequer.
A primeira a se instalar, por tradição ou obrigação, é a do leilão. Serve como um cofre abençoado. A do Chico Nunes é enorme, mas o seu capote tem um preço inacessível aos pobres mortais. Lá, os políticos corruptos se confraternizam num banquete de proporções bíblicas. A barraca Eldorado da Santa já faz parte do passado, assim como aquele seu banheiro quebra-galho. O certo é que a magia dessa minicidade, que sobrevive por apenas alguns dias, é contagiante.
O ponto alto continua sendo a procissão do “pau” do Santo casamenteiro onde tudo é grandioso. Os padres com seus paramentos de gala, abrem alas para uma multidão de solteironas, turistas e os filhos da terra que sempre retornam carregados de saudades. Os fiéis se espremem nas ruas estreitas e chegando na praça se libertam gritando: - “Viva Santo Antônio, viva Santo Antônio”! Milhares deles emocionados batem palmas, fazem promessas, acreditam que suas duras vidas ganharão um novo rumo, lembram de seus familiares que já morreram, sorriem de emoção.
Alguns raros e solitários balões sobem aos céus levando notícias daqui de baixo aos anjos distraídos. Chega o tão esperado momento dos fogos coloridos e foguetes ameaçadores. Seria o ponto alto da festa? Todos de cabeça para cima exclamam: -“Ohoooo!! Uma densa nuvem cinza e silenciosa anuncia que os Festejos estão oficialmente começados.
Na praça, disputamos lugar para sentar, reencontramos amigos de longas datas vestidos nas suas melhores roupas, caminhamos ao redor da barraca do leilão sem horas para voltar. Ficamos com água na boca olhando as maçãs do amor, o frito crocante de tripa, as laranjas cheias d´água expostas num minúsculo tabuleiro. Por outro lado, viramos a cara quando nos oferecem aquelas batatas fritas encharcadas de óleo saturado, espetinhos de carne de pescoço e crepes, muitos crepes.
Por entre as folhas dos altos coqueiros vemos a luminosidade da roda-gigante enferrujada que gira sem parar. É o atrativo maior do parque de procedência duvidosa que se instala milagrosamente entre a Igreja do Rosário e a caixa d´água.
Pena que a barba da velha desapareceu, assim como os gomos de cana enfiados em palitos.
Incrivelmente há espaço para todos. Do mais rico ao mais pobre todo mundo ouve o mesmo som da banda ruim que toca, o farfalhar dos sapatos pelo calçamento, a máquina barulhenta de vender sorvetes artificiais, o choro das crianças implorando por aquelas bolas enormes e o som característico dos cascos vazios sendo guardados nos engradados.
Até a falida Rua Santo Antônio ganha um movimento extra no seu último cabaré. Raparigas de tudo quanto é canto dão o ar de sua graça para faturar um pouquinho, principalmente na noite dos vaqueiros. Afinal, tudo não se resume numa grande festa religiosa e pagã?
Como justificar a heresia daqueles filhinhos de papai com o som do carro ligado no volume máximo em frente à casa do Bispo? Como conciliar bondade, perdão com a rapidez dos ladrões que assaltam nossas carteiras?
Não dá para negar que no final das contas todos saem ganhando. A Igreja com suas taxas e leilões que varam a madrugada, o comércio em geral, a prostituição, as promessas dos políticos em eterna campanha, a Prefeitura e seus impostos e você que gastou muito e sorri de satisfação esperando o próximo ano.
 Mas, o melhor da festa é quando, às cinco da manhã, a banda toca no adro da Igreja. Imperdível  seria uma palavra pequena para traduzir. Logo depois o sol nasce, as manhãs de junho são sempre frias e paira um silêncio quebrado apenas pelas vassouras das varredeiras que limpam a praça para mais um dia onde tudo se repetirá.
Chega o caminhão da cerveja, passa a carroça vendendo carvão, beatas vestidas de branco caminham apressadas para a missa, barraqueiros ressacados reclamam dos freezers velhos que não gelam, bêbados vagam perdidos, o caminhão da limpeza recolhe montanhas de lixo e do chão sobe aquele cheiro de cerveja quente derramada. À noite, teremos a novena onde entoaremos nostálgicos, um hino belo, que de tão muito belo nos faz sempre chorar. “Santo Antônio aparecido/estendei o vosso olhar/sobre este torrão querido/sobre nós e nosso lar”
Que bom estarmos vivos para viver a cada ano essa grande festa. Santo Antônio é milagreiro, Santo Antônio é festeiro, Santo Antônio é nosso! Nesse ano fica mais uma vez combinado: a gente se encontra por lá, com direito a Chiclete.

Sergio.

Mototaxistas recebem Alvarás que legaliza o transporte de passageiros






A alegria esteve estampada no rosto dos mototaxistas do município de Campo Maior que receberam das mãos do prefeito Paulo Martins os alvarás que legalizam o trabalho no transporte de passageiros. A entrega ocorreu na manhã desta quarta-feira, 25, no gabinete do Prefeito Paulo Martins.

O Alvará isenta o mototaxista da taxa de I.P.V.A dando direito aos mesmo de gozarem de todos os benefícios previdenciários assegurados por lei federal e municipal.

O prefeito diz ser a favor dos mototaxistas que o sistema não era regularizado. "Esse sistema ajuda a nossa população, uma vez que o transporte público ainda não atende a todos. São pais de famílias e trabalhadores que agora poderão fazer seu ‘ganha pão’ de forma regular, como determina a lei”, enfatiza.

O documento legaliza o trabalho no transporte de passageiros e traz mais tranquilidade aos mototaxistas e à comunidade. “Agora os mototaxistas de Campo Maior têm uma identidade funcional, que é um documento moderno com dados do proprietário, do condutor e do colete de identificação”, ressaltou Paulo Martins.

A iniciativa do prefeito tirou os trabalhadores, que já atuavam na área, da clandestinidade. “Agora eles não precisam mais se preocupar com a fiscalização e com a polícia, pois estão atuando de forma totalmente
regular. São famílias que foram beneficiadas e que com certeza ficarão muito felizes”, disse o Gerente de Trânsito, Reginaldo Costa.

Para o mototaxista João Antonio, que já atua na área, esse alvará veio para regularizar a sua situação, trazendo mais tranquilidade ao seu trabalho. "Estou muito feliz com essa iniciativa. Trabalhei na    clandestinidade, mas agora consegui meu objetivo. A entrega dos Alvarás é um marco para os mototaxistas. Esse é um trabalho muito difícil que não era reconhecido e que agora está sendo totalmente regularizado", declarou.

Estamos planejando essa entrega desde o ano passado e com a aprovação da Lei dos Microempreendedores tivemos um respaldo maior para a legalização da categoria. Estamos no seleto grupo dos municípios que agem com responsabilidade na gestão pública”, disse Reginaldo.





 

Show de Padre Zezinho em Campo Maior será em homenagem às mães


A paróquia de Santo Antonio com o apoio da Prefeitura de Campo Maior realizará no dia 13 de maio, na Praça Valdir Fortes, show católico com o Padre Zezinho. O evento pretende resgatar as origens culturais e religiosas visando evangelizar e fortalecer a fé católica das famílias campo-maiorenses.

O padre Zezinho é certamente o pioneiro e um dos principais responsáveis pelo crescimento da música religiosa no Brasil e no mundo. Há 45 anos, é um dos autores católicos mais lidos e cantados.

A música católica se torna cada vez mais expressiva. Prova disso é que a própria crítica e os meios de comunicação reconheceram seu valor e qualidade. Autor de mais de 300 obras, entre livros, Cd`s e vídeos.

O show vai ser em homenagem ao dia das mães e na mesma ocasião o lançamento dos festejos de Santo Antonio em comemoração aos 250 anos de Campo Maior.  A entrada custará R$ 5,00 que dará direito as pessoas concorrerem a sorteio de brindes, os recursos será revestido nas obras do Centro Catequético.

O Centro Catequético composto de 04 salas, cantina, banheiros, vai funcionar como local para reunir os grupos pastorais que somam em torno de 23. Segundo pároco João Paulo as obras já estão bem avançadas mais ainda falta muito para a conclusão como parte do acabamento como piso, hidráulica e elétrica. “Todo o valor arrecadado no show será investido para a conclusão do nosso centro catequético comunitário” enfatizou João Paulo.

FONTE: ASCOM/PMCM

Professor não pode concorrer com a internet

Para especialistas, o apresentador de informações vai desaparecer, mas o educador que vai além delas é cada vez mais necessário

Imagine, em um mundo sem internet, o dia em que professores são avisados que dali para frente uma ferramenta de pesquisa permitirá aos seus alunos ler, assistir, ouvir e discutir sobre qualquer assunto. Qual seria a reação dos educadores? Para especialistas, há muito motivo para comemorar: a chance de obter êxito no aprendizado aumenta.

Incluída ou não na aula, presente ou não na escola, a internet faz parte da rotina dos alunos. Em 2008, quando apenas 23% dos lares estavam conectados segundo o Ibope, o instituto já apontava que 60% dos estudantes tinham acesso à rede de algum modo. Em pesquisa realizada nas escolas estaduais do Rio de Janeiro em 2011, 92% disseram estar online ao menos uma vez ao dia.

“O professor pode escolher como tratar a internet, mas não pode ignorá-la”, diz o pesquisador emérito de Ciências da Educação da Universidade de Paris 8 e visitante na Universidade Federal do Sergipe, Bernard Charlot. Ele vê duas possibilidades para o educador: fazer o que a máquina não sabe ou ser substituído.

“Ninguém pode concorrer com o Google em termos de informação. O professor que ia à frente da sala apresentar um catálogo vai desaparecer em 20 anos e ser substituído por um monitor”, afirma sem titubear, emendando um alento: “Por outro lado, o professor que ensina a pesquisar, organizar, validar, resolver problemas, questionar e entender o sentido do mundo é cada vez mais necessário.”

O pesquisador defende que o aparente problema de falta de entrosamento com a tecnologia na verdade é a lente de aumento que a internet colocou sobre a falta de formação para a docência. “Não é que o professor não sabe ensinar a pesquisar na internet, é que ele não sabe ensinar a pesquisar. Muitas vezes é mais simples ainda: o professor não sabe como ensinar.”

Para ele, a culpa não é do profissional, mas do sistema engessado que além de não formá-lo não o deixa fazer diferente. “Não faz sentido começar um trabalho na internet e, depois de 50 minutos, dizer: a gente continua semana que vem. Assim como cada professor cuidar de uma disciplina, como se os assuntos não fossem relacionados, ou tratar de temas sem mostrar na prática para que servem na sociedade tornam a escola sem sentido.”

A doutora em linguística e especialista no impacto da tecnologia na aprendizagem Betina von Staa também culpa principalmente o sistema de ensino pela falta de aceitação da tecnologia. “Muitos professores não aceitam trabalhos digitados apenas para evitar cópias. A preocupação é maior com o controle de notas do que com as possibilidades de aprendizado”, lamenta.

Na opinião dela, o aluno precisa de orientação para procurar informações confiáveis e questionar dados encontrados na internet. “Todas as pesquisas apontam que a tecnologia traz benefícios, porém desde que venha com formação dos professores para dar apoio.”

Lista dos 'traidores da educação' é divulgada por internautas na web


 
Internautas divulgam nas redes sociais desde a tarde desta segunda-feira (23/04), uma lista dos ‘Inimigos da Educação Pública do Piauí’, depois da votação em que a maioria dos deputados estaduais votou a favor da proposta do governo, de reajuste salarial dos professores, que não é condizente ao que a categoria almeja.

Entre as figuras está o governador Wilson Martins (PSB), secretário de Educação Átila Lira (PSB), o desembargador Sebastião Ribeiro Martins, além dos deputados estaduais. Dos parlamentares, apenas Marden Menezes (PSDB), Luciano Nunes (PSDB), Firmino Filho (PSDB), João de Deus (PT), Cícero Magalhães (PT), Evaldo Gomes (PTC), Liziê Coelho (PTB) e Antonio Félix (PSD) votaram contra o governo.

terça-feira, 24 de abril de 2012

IFPI divulga edital para o preenchimento de 85 vagas na carreira administrativa

As inscrições devem ser efetuadas no período de 25 de abril a 23 de maio

O Instituto Federal do Piauí (IFPI) publicou edital para o provimento de 85 vagas em seu corpo Técnico-Administrativo. As oportunidades serão para cargos de nível fundamental, médio e superior em Teresina e mais 9 cidades do interior do estado.
As inscrições devem ser efetuadas no período de 25 de abril a 23 de maio na página do IFPI (http://www2.ifpi.edu.br/csep/publico/index), mediante o preenchimento do Formulário de Inscrição e do pagamento da taxa de inscrição.
Para os cargos de nível superior, a seleção será composta por duas etapas: provas escritas e de títulos. Para os demais cargos, será realizada somente a etapa escrita. As provas, para todos os cargos, estão marcadas para o dia 01 de julho às 08 horas, somente na cidade de Teresina.
Os salários variam de R$ 1.473,58 a R$ 2.989,33 para o cumprimento de uma jornada de 40 horas semanais.
Os cargos são para os campis de Teresina, Angical, Corrente, Floriano, Parnaíba, Paulistana, Picos, Piripiri, São Raimundo Nonato e Uruçui.

Prefeitura concede reposição salarial de 6,5% para odontólogos de Campo Maior

 
Os odontólogos e atendentes do PSF de Campo Maior conseguiram a reposição salarial de 6,5%, que é referente à inflação de 2011. A categoria não tinha esse reajuste desde 2009 e também teve, em uma reunião com o prefeito Paulo Martins, a garantia da elaboração do Plano de Cargos e Salários dos servidores da Saúde.
 
A reunião com o prefeito aconteceu manhã de segunda-feira, 23/04, no Palácio das Carnaúbas. Os odontólogos conseguiram fixar a data de pagamento dos vencimentos até o dia 23 de cada mês, sendo que essa data poderá ser antecipada, caso o repasse do Programa de Saúde Bucal seja feito com antecedência.
 
O representante do sindicato dos odontólogos, Gerson Bezerra, disse que a reunião foi satisfatória para a categoria, uma vez que houve uma negociação e todas as reivindicações foram discutidas. “Daqui a três meses estaremos novamente reunidos com o prefeito para avaliarmos se todas as novas propostas foram cumpridas”, informou o sindicalista.
 
Além da reposição salarial, o prefeito Paulo Martins nomeou uma comissão de dentistas para ajudarem na elaboração do Plano de Cargos e Salários, que será encaminhado à Câmara de Vereadores até junho. “O Plano de Cargos e Salários da Saúde entrará em vigor em 2013”, garantiu Paulo Martins.
 
O secretário de Saúde, Marcelo Miranda, lembrou que em Campo Maior existem 18 equipes de Saúde Bucal, que atendem diariamente 230 pessoas em média. Esse atendimento será otimizado com as melhorias das condições de trabalho e a valorização do profissional. “Estamos reformando postos de atendimento e melhorando o salário dos profissionais para que a sociedade seja bem atendida pelos serviços de saúde do município”, frisou Marcelo.

Uma moça de coragem

Ela se chamava Lucinda e era uma das inúmeras netas de dona Jerônima, uma velha senhora, de seus 80 e tantos anos, que morava sozinha em uma casa bem grande em cima do morro que ficava mais ou menos perto da casa de meu tio Natanael. A casa de dona Jerônima abrigara no passado seus 19 filhos, então todos casados e proprietários de suas próprias casas, de modo que, a boa senhora morava sozinha, visto que ficara viúva ainda nova e nunca refizera sua vida afetiva, como era muito comum no passados. Muitas vezes a mulher ficava viúva com seus 20 ou 30 anos e não mais se interessava por homem algum, algumas até vestiam-se de preto pelo resto da vida.
Era o caso de nossa amiga, Dona Jerônima. Ela nunca mais casara, e vivia resignada cuidando de suas terras, de sua casa, de seu jardim. Os filhos, mesmo morando cada um na sua própria casa, vinham visitá-la sempre e a queriam muito bem, mas nunca conseguiram convencê-la a ir morar com eles. Ela resistia e teimava em “morar no que era seu”, como dizia aos que insistiam no assunto. No início tudo bem, ela era nova, bem disposta, cheia de vigor, e naquelas redondezas muito conhecida e respeitada. Mas à medida que o tempo ia passando, a velhice chegando e com ela o tremor das mãos, o enfraquecer da memória e a dificuldade de enxergar, os filhos voltaram a querer adotá-la em suas casas, mas nada fez com que ela aceitasse essa decisão. Então os filhos reuniram-se e resolveram que a cada dia um deles iria passar o dia e dormir com ela. Como eram muitos e moravam todos relativamente perto, não foi dificuldade nenhuma, além do que cada filho tinha grande prole, que poderia auxiliar nessa tarefa. Então aquela senhora nunca mais ficou sozinha, tinha sempre alguém: filho, neto ou sobrinho cuidando dela.
A casa ficava sobre um alto, como já foi dito, e não havia nenhuma outra residência num raio de 500 metros. A casa mais próxima era a de um sobrinho de dona Jerônima, seu Natanael, meu tio, que também gostava muito dela, e estava à disposição para qualquer necessidade, e que ia visitá-la com freqüência.
Pois bem, certo dia, chegou a vez da Lucinda, neta de dona Jerônima ir dormir com ela. Era uma moça jovem, de seus 18 anos, alegre, bem nutrida e trabalhadeira, que gostava muito da avó, e que sempre ficava feliz de poder dar-lhe assistência. Nesse dia, ou melhor, nessa noite, a velhinha recebeu várias visitas, de filhos, de sobrinhos e de amigos, pois estivera adoentada e ainda não estava boa de todo. No interior é muito comum as visitas a doentes; a última visita, foi justamente o seu Natanael, o vizinho mais próximo que, ao sair reforçou que a moça o chamasse, caso precisasse de alguma coisa. Era mais ou menos umas “8 horas da noite” como se dizia por ali. O povo dormia cedo, já que na época deste acontecido não havia chegado por lá nem a luz elétrica, imagine a televisão. Ficava-se pela porta até certa hora, e depois, como não havia mais o que fazer ia-se dormir. Foi o que fez Lucinda logo que seu Natanael desceu o morro, deu  um chá à velha, tomou a bênção e deitou em uma rede ao lado da rede da avó.
Não demorou muito e ouviu um barulho estranho na rede ao lado; bem disposta, levantou-se e foi ver se a avó precisava de alguma coisa. Percebeu logo que ela estava morrendo, ela já vira outras pessoas morrerem antes. E não tinha medo. Rapidamente colocou uma vela acesa na mão da velha, rezou um pai – nosso e acompanhou atenta a moribunda dar o seu último suspiro. Não passava das 10 horas... Era cedo ainda, mas com certeza todos já dormiam o sono dos justos. Foi lá fora pensando em chamar alguém, em deixar a defunta sozinha e ir à casa dos pais que ficava um pouco distante, mas aí ela teve medo,  - E se aparecesse alguma alma penada?!
Mesmo pra ir à casa de seu Natanael ela teria que enfrentar 500 metros de mato, de escuridão, de solidão. Não, ela não tinha coragem.  Pensou  melhor e resolveu que não enfrentaria o escuro da noite, era melhor esperar o dia amanhecer e sair para chamar a família. E foi o que fez. Calmamente cobriu a defunta com as varandas da rede, em seguida deitou-se e dormiu até o dia amanhecer.       
Teresina, abril de 2012
Ana Maria Cunha
Cadeira nº 12 da ACALE

Prorrogada validade dos concursos públicos da Embrapa de 2010

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) divulgou três editais, no Diário Oficial da União de quinta-feira (19/4), prorrogando a validade dos concursos públicos realizados em 2010.

De acordo com os editais, o concurso para os cargos de Assistente B e Analistas A e B teve sua validade prorrogada até 6 de maio de 2014. O concurso para Pesquisador B e Assistente C ficará vigente até 17 de junho de 2014. Já o concurso para o cargo de Pesquisador A terá validade até 23 de junho de 2014.

Mais informações podem ser obtidas no Departamento de Gestão de Pessoas (DGP) da Embrapa, pelos telefones (61) 3448-4209 e (61) 3448-4409.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Professores protestam em frente a Assembleia Legislativa

O projeto segue para votação em plenário,professores declaram que greve continuará.
Professores protestam contra projeto do governo 
Professores protestam contra projeto do governo


Durante a manhã desta segunda-feira,23/04, professores de todo o Estado concentram-se em frente a Assembleia Legislativa do Piauí,onde está para ser votado um projeto de reajuste salarial.
Há grande concentração de alunos da capital e além de cidades do interior do Piauí,professores de Canto do Buriti,José de Freitas,Campo Maior,São Raimundo Nonato,São Félix do Piauí,Valença do Piauí e Picos também estão presentes.
“Nosso ano letivo está prejudicado, estamos quase no fim do primeiro semestre e não tivemos uma aula, não temos ideia de como ficará nosso ano letivo”, declarou a aluna Jordânia Silva, da U.E Professora Maria de Lourdes Rebêlo,bairro Fátima,Teresina.
Os grevistas pedem aos deputados que não aprovem o projeto em debate,pois o projeto seria inconstitucional,visto que não paga o piso salarial determinado pelo MEC.O Ministério da Educação (MEC) definiu em R$ 1.451 o valor do piso nacional do magistério para 2012, um aumento de 22,22% em relação a 2011. Conforme determina a lei que criou o piso, o reajuste foi calculado com base no crescimento do valor mínimo por aluno do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) no mesmo período.
A Lei do Piso determina que nenhum professor pode receber menos do que o valor determinado por uma jornada de 40 horas semanais. Questionada na Justiça por governadores, a legislação foi confirmada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no ano passado.
“Nossa greve tem repercussão nacional,nosso salário é o pior do país.Recebemos um convite da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE para uma reunião com o Ministro da educação,na quarta-feira,dia 25/04.”declarou Odeni Silva,presidente do SINTE-PI.
O deputado Themístocles Filho (PMDB),presidente da Assembleia,havia declarado que os professores poderiam não estar presentes durante a votação do projeto em plenário,no entanto policiais presentes anunciaram que foi permitida a entrada de alguns grevistas,no entanto, não poderia estar portando bolsas, e seriam revistados na entrada.Os docentes presentes protestaram.
“Professores não são bandidos,são cidadãos.Bandidos são esses que estão aí dentro que roubam nossos direitos,desviam verbas.Nossa luta é simples e clara,que o Governo repasse ordem do MEC,determinada no início do ano,que é de 22% sobre o piso”afirmou Odeni.
“Chamar o governador de TRATOR seria elogio,ele é uma verdadeira escavadeira,porque ele está destruindo a classe servidora” disse Jefferson Miranda,Diretor de assuntos sindicais-SINTE-PI


“O pior desse projeto é que ele retira a regência de classe,ou seja,fere nossos direitos” disse Hallysson Ferreira,professor estadual.
Professores declararam ainda que a greve deve continuar por tempo indeterminado,independente da votação do projeto, se aprovado em plenário as manifestações irão se dirigir ao Palácio de Karnak.
 “Temos consciência que a o governo tem a maioria dos votos da Assembleia,por isso esperamos resultados totalmente negativos,mas independente da votação,a greve continua” finalizou Jefferson Miranda
Nesse momento,membros do SINTE se reúnem para planejar o futuro da greve,vista que o projeto do governo foi aprovada pelas Comissões e segue agora para votação no plenário.
Está prevista para a próxima quinta-feira,26/04,às 09 horas,no Teatro de Arena,uma nova assembleia dos professores e sindicalistas para a discussão sobre a greve e os próximos passos a serem dados.

  






Fonte: Com informações 180 Graus

Professor: governo do Piauí acabou com o magistério público

Professores da rede estadual e municipal de Teresina, no Piauí, estão em greve há mais de dois meses. No Estado, as escolas estão há 57 dias sem aulas, com um total de 80% de instituições e cerca de 240 mil estudantes afetados. Na manhã desta segunda-feira, deputados estaduais fizeram uma reunião conjunta das comissões de Constituição e Justiça e de Administração e, por cinco votos a dois, decidiram que o projeto de reajuste salarial dos professores irá para votação sem emendas, e em caráter de urgência.

Os professores protestaram em frente à Assembleia Legislativa do Piauí e, segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica Pública do Piauí, estão acampados em frente ao Palácio de Karnak,
sede oficial do governo do Estado, o que gerou conflitos com a polícia local.

Para o secretário de Comunicação e professor de história da rede pública estadual de ensino, Kassyus Lages de Carvalho, a data de hoje ficou marcada como "o dia em que o governo do Piauí acabou com o magistério público". "Não vamos cumprir o que o governo do Estado decretou, se eles não cumprem a lei federal", promete o secretário sobre a ilegalidade da greve, decretada no dia 28 de fevereiro.

Os grevistas reivindicam o reajuste salarial de 22% que estaria de acordo com o piso nacional, mas a proposta do governo é de um aumento em torno de 6%. A categoria afirma que o projeto proposto é inconstitucional, visto que não paga o piso salarial determinado pelo Ministério da Educação (MEC) de R$ 1.451 para 2012. "A população não está contente, vamos continuar na greve mesmo que o resultado seja o prejuízo legislativo", afirma Kassyus.

FONTE: PORTAL TERRA

projeto aprovado na Assembleia acaba com carreira dos professores


A maioria dos deputados estaduais do Piauí preferiu votar o projeto encaminhado pelo governo do Estado à Assembléia Legislativa, concedendo reajuste aos professores estabelecendo como base o piso do Fundeb, mas incorporando ao valor de R$ 1.451,00 à gratificação paga a título de regência. O Sindicato dos trabalhadores em Educação - SINTE/PI, que considera o projeto "nefasto", divulgou na tarde de hoje (23) nota de repúdio à decisão.  "Um projeto de lei que acaba com a carreira do magistério piauiense", diz a nota.

De acordo com a publicação do sindicato, mesmo a greve tendo sido decretada ilegal, a mesma não foi considerada abusiva e injusta. os manifestantes se encontrarão em assembléia geral, na próxima quinta-feira (26)para avaliarem e decidirem os rumos do movimento paredista.
O deputado Firmino Filho (PSDB) afirma que a decisão põe fim ao diálogo, sem que a greve, que já dura quase três meses, tenha chegado ao fim. “Ao votar esse projeto dessa forma a Assembléia Legislativa está abrindo mão de um dos poucos papéis importantes que ela tem tido nesses últimos tempos, que é o de mediar conflitos entre setores do governo e dos servidores”, ponderou.

Votaram contra o projeto e, portanto, de acordo com os interesses defendidos pelas lideranças que representam os professores os deputados Firmino Filho (PSDB), Luciano Nunes (PSDB), Marden Meneses (PSDB), Evaldo Gomes (PTC), Antônio Félix (PSD), Cícero Magalhães (PT), João de Deus (PT) e Lisiê Coelho (PTB).
Fonte|: Portal AZ

sábado, 21 de abril de 2012

TIRADENTES, 223 ANOS DEPOIS


Joaquim José da Silva Xavier fora o único dos integrantes do movimento revolucionário conhecido como Inconfidência Mineira que, durante o inquérito judicial não negou sua participação, diferentemente dos outros integrantes que se acovardaram. Mais, ele assumiu a responsabilidade de chefia do movimento. Acabou enforcado e esquartejado. E entrou para a história como Tiradentes, o Mártir da Independência.

Entrou para a história: Talvez aí esteja a resposta para a pergunta que sempre inquietou historiadores, pesquisadores e pessoas de bom senso. O que fazia um simples alferes em meio a coronéis, padres, oficiais, mineradores, advogados e poetas. Qual era sua intenção? Ou melhor, qual a sua ambição? Os biógrafos revelam um Tiradentes brilhante orador, líder nato, e excelente organizador. Será? Essas virtudes já bastariam para justificar sua participação entre àqueles, e considerá-lo de maneira precipitada um tolo útil disposto a abdicar da vida em favor de um ideal? Curioso é que no dia seguinte à sentença condenatória todos tiveram suas penas comutadas, exceto o próprio Tiradentes, dentre todos, o que não possuía, até onde se saiba influência política e financeira.

Os movimentos políticos, sociais ou religiosos, precisam de um líder, onde se centralizam as idéias, projetos e ambições propostas a fim de torná-las visíveis e compreensíveis, portanto, plausíveis e capazes de convencer. Mas o líder é apenas a ponta do iceberg. Ele é o que aparece, mas não é o que decide. Geralmente, o líder é alguém de poucos recursos financeiros, pouca instrução, e nenhuma influência, mas que possui carisma, é aquele que possui a rara capacidade de convencer quando se pronuncia e quando age. Sabe-se que por trás dos Cesares romanos havia os senadores que os municiavam com conhecimentos e sabedoria. O jornalista e escritor britânico David Icke sugere em seu artigo Era Hitler um Rotschild? (www.umanovaera.com) que o Füher seria apenas um fantoche nas mãos da poderosa linhagem oculta alemã à qual pertenceria face um suposto envolvimento de sua avó materna com o Barão de Rotschild.

Durante a Idade Média, sustenta o jornalista, essa linhagem chamava-se Bauer. E Hitler – como conta a história oficial – um artista plástico medíocre, reles soldadinho de infantaria durante a primeira grande guerra e, agraciado com honraria mais por seu espírito lunático que por sua bravura e coragem, anos depois, sairia da cadeia para liderar o poderoso e dominador nacional socialismo alemão. Como conseguiu? E por quê? E para quem? – a história oficial foi desmascarada com o tempo, em face às evidências e conclusões, embora não admitida.

A Inconfidência Mineira, por sua vez, também precisava de um líder. Ou não? Haja vista, esse líder, personificado na figura do Tiradentes, ter surgido apenas após o trágico, porém, previsível destino do movimento. O objetivo era livrar-se da dominação portuguesa em Minas Gerais, e não em todo o Brasil, uma vez que naquele tempo, a idéia de país que hoje predomina não existia. Pretendia-se também acabar com a Derrama que era uma taxa compulsória que a Coroa portuguesa cobrava da população mineira a cada vez que a cota de 100 arrobas anuais de extração de ouro, determinada por lei, não fosse atingida, o que obrigava a população, a completar essa cota.

O esgotamento das jazidas nas Minas Gerais era fato não aceito pela Coroa que sequer se dignava a comprovar isto. Convenceram-se depois. Mas para tanto foram precisos acontecimentos traumáticos, banhados de sangue e vergonhosos (para a própria Coroa) como a Inconfidência e o resultado desta.
Uma conspiração tem como objetivo principal tomar o poder. E depois, é necessário organizar outro. Que papel caberia ao Tiradentes nessa nova estrutura de poder que se pretendia criar em Minas Gerais? Se, de fato, caberia algum papel, a se considerá-lo apenas um alferes em meio a tantas pessoas influentes e insatisfeitas e mais bem preparadas. O que lhe prometeram? De que argumentos se utilizaram para convencê-lo a ter a participação que teve? E, finalmente, fosse ele um astuto, o que suas relatadas virtudes sugerem, mas não comprovam qual a sua estratégia para se aproximar daquelas pessoas, para conquistar a confiança delas e para convencê-las de suas idéias – se ele as possuía?

Que o movimento revolucionário mineiro abrigasse poetas era compreensível, graças à influência que as idéias européias exerciam sobre estes. Mas daí, acreditar que o povo descontente e a tropa sublevada apoiariam a revolução beira à ingenuidade, quando se trata de brasileiros, com todo o respeito que a nossa nacionalidade mereça.

Num período mais recente da história brasileira, os comunistas, liderados por Luiz Carlos Prestes, com a participação de Olga Benário, também acreditaram nisso. E cada um pagou o seu preço. Prestes, com a humilhação de percorrer durante anos e às escondidas um país que também era seu, levando uma mensagem de esperança, de igualdade e de liberdade jamais compreendida e aceita. Olga, com a vida.

Destino idêntico teve Tiradentes. Mas, voltemos às perguntas inquietantes que jamais se calam: Por que ele quis esse destino? Convencido por quem? Motivado pelo quê?

Até  que surjam novos documentos ou evidências o que é pouco provável, essas perguntas ficarão sem respostas.

Duzentos e vinte e três anos depois, Tiradentes continua sendo um herói cercado de mistérios.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Publicada lei que declara Paulo Freire patrono da educação brasileira


Paulo Reglus Neves Freire (1921-1997) foi educador e filósofo. Considerado um dos principais pensadores da história da pedagogia mundial, influenciou o movimento chamado pedagogia crítica. Sua prática didática fundamentava-se na crença de que o estudante assimilaria o objeto de análise fazendo ele próprio o caminho, e não seguindo um já previamente construído.

Freire ganhou 41 títulos de doutor honoris causa de universidades como Harvard, Cambridge e Oxford. Foi preso em 1964, exilou-se depois no Chile e percorreu diversos países, sempre levando seu modelo de alfabetização, antes de retornar ao Brasil em 1979, após a publicação da Lei da Anistia

Deputado denuncia manobra na votação do projeto de aumento dos professores

O deputado estadual Cícero Magalhães (PT) está denunciando uma manobra do Governo do Estado para votar e aprovar o projeto do aumento dos professores em regime de urgência. O petista se reuniu com os professores e informou sobre a manobra.
"Tenho segurança que se não houver reunião na segunda-feira (23), a matéria vem diretamente para o plenário sem que os professores possam acompanhar a discussão. É uma imposição do regimento interno. Isso é uma manobra do governo.", comentou Cícero Magalhães.

O deputado assegurou a realização da reunião conjunta entre as comissões de Constituição e Justiça e Administração Pública, para discutir e votar o reajuste da categoria. Os professores estão há 46 dias em greve.

Segundo informações do gabinete do deputado petista, a deputada Belê Medeiros (PTB), relatora do projeto na Assembléia, queria o adiamento da reunião para terça-feira (24). Magalhães acha que o prazo seria para um possível golpe da bancada de sustentação política do Governo.

A presidente do Sinte/PI, professora Odeni Silva, afirmou que a proposta do Governo prevê o pagamento do piso de R$ 1.451 retroativo ao mês de janeiro apenas para os professores classe A e B, que tem apenas o ensino médio. “Os outros 95% que fizeram o curso superior não vão receber retroativo a janeiro. Nem o valor do piso. É mais uma forma do Governo aprovar as maldades dentro do projeto e conta com o apoio da maioria da Assembleia. O projeto é prejudicial à categoria, porque, além disso, tudo ainda quer acabar com a regência.”, descreve.

O comando de greve informou que se o projeto for aprovado sem alteração na Assembleia, vão recorrer ao Ministério Público para tentar garantir o piso nacional e o pagamento da regência.

“Quando esse projeto for aprovado, vamos fazer assembleia geral para ver se continuamos com a greve ou não. Temos condições de fazer reposição, mas avisamos ao Governo que se houver corte do ponto, não faremos nenhuma reposição. Aí é o Governo que vai ter a responsabilidade de repor.”, advertiu Odeni Silva.

RECONHECIMENTO:Prefeito de Campo Maior recebe homenagem do Exército Brasileiro


Nas comemorações dos 364 anos do Exercito Brasileiro, a Guarnição Militar do Piauí promoveu na manhã dessa quinta-feira, 19/04, a homenagem a personalidades que colaboraram com as ações da corporação no Estado. Dentre essas personalidades estava o prefeito Paulo Martins, de Campo Maior, que recebeu a medalha nacional Olavo Bilac, uma das principais honrarias concedidas pelas Forças Armadas.

A solenidade aconteceu no Quartel do 25º Batalhão de Caçadores, em Teresina. O prefeito Paulo Martins recebeu a congratulação do comandante da Guarnição Militar, tenente-coronel Paulo César Arcanjo Nogueira pelo esforço e cooperação na ‘Operação Jenipapo’, realizada pelo Exercito em Campo Maior no final do ano passado. No exercício militar foram feitos 1.200 atendimentos médicos, odontológicos e social.

“Foi um trabalho de sucesso e uma parceria que nos orgulhou. O prefeito está nesse momento sendo reconhecido por sua disponibilidade em ajudar a nossa corporação”, disse o major Giovane, chefe do Serviço de Comunicação Social da Guarnição Militar do Piauí.

Em 2012 Igual honraria no Piauí só receberam os prefeitos Paulo Martins, Gil Paraibano e o prefeito de Alto Longá, Flávio Teté, além do deputado federal Nazareno Fonteles. “Estou honrado pela homenagem e ainda mais compromissado com o Exército Brasileiro, instituição que considero como sendo uma das mais sérias e compromissadas com o país”, disse o prefeito Paulo Martins.

O Dia do Exército é comemorado em 19 de abril por essa a data ser marcada pela primeira luta dos povos do Brasil contra a dominação holandesa, ocorrida em 1648. O exército brasileiro é formado com mais de duzentos mil soldados em todo o país, tendo um cadastro de reserva que chega a quase quatro milhões.

FONTE: ASCOM/PMCM

Currículo maior nem sempre é melhor, apontam especialistas

Desde o começo de 2011 tramita no Congresso Nacional um projeto de lei que obriga a inclusão da Educação Ambiental e da Educação no Trânsito como disciplinas obrigatórias no ensino fundamental e médio de todas as escolas públicas e privadas do país. Outras 250 propostas de mudança curricular também aguardam a aprovação dos parlamentares.

A grande quantidade de projetos levanta a discussão sobre a qualidade da formação na educação básica diante de um currículo abarrotado de conteúdo. Se de um lado acredita-se que assuntos relevantes à sociedade precisam ser levados à sala de aula - já que a escola costuma ser apontada como solução para os problemas -, do outro, o inchaço curricular pode acarretar na redução da carga horária de disciplinas básicas como Português, Matemática e História, o que pode fazer falta na formação do estudante.


A supervisora pedagógica de programas do Instituto de Qualidade no Ensino (IQE), Maria Helena Braga, aponta que aprender sobre as formas de se preservar o ambiente natural ou social, assim como saber os comportamentos no trânsito que evitam riscos pessoais ou coletivos, são conhecimentos necessários ao "estar no mundo" é fundamental. Mas não significa, acredita ela, que isso tenha que ser transformado em disciplinas específicas, mesmo porque devem ser tratados na transversalidade do currículo. "Não são conteúdos pontuais, a serem abordados em determinados períodos da escolarização, ou seja, são assuntos recorrentes que permeiam o percurso de vida de todos nós: tanto dos alunos quanto daqueles que não estão na escola", pontua. Contudo, para a supervisora pedagógica do IQE, é preciso que sejam sistematicamente previstos em todos os anos, pois correm o risco de serem minimizados ou até ignorados nas diversas disciplinas.

Lei autoriza linha de crédito para pessoas com deficiência

Pessoas com deficiência que ganham até dez salários mínimos por mês poderão financiar bens e serviços que contribuam para facilitar sua locomoção e ampliar suas habilidades funcionais. O objetivo da medida é promover uma vida de inclusão e mais independência a essas pessoas.

A lei publicada hoje (19) no Diário Oficial da União permite ao governo subsidiar empréstimos para que pessoas com deficiência possam adquirir, com recursos do microcrédito, equipamentos como cadeiras de rodas, carros adaptados, computador portátil Braille, mouses alternativos e lupas eletrônicas.

A União fica autorizada a conceder subvenção econômica de até R$ 25 milhões por ano a instituições financeiras oficiais, para que elas forneçam crédito aos deficientes físicos. 

Fonte: Agência Brasil

quarta-feira, 18 de abril de 2012

O ensino básico e a deficiência em Português

Por Valmor Bolan

Uma pesquisa recente feita pelo Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube), que recruta e selecionam estagiários, demonstrou que estudantes do curso de Comunicação Social tem tido mais dificuldade em acertar questões de língua portuguesa e fazer uma redação em testes de trabalho, do que os alunos, por exemplo, de Engenharia. No estudo, os estudantes de exatas estão acertando mais testes de português e escrevendo melhor do que os de Comunicação Social. Segundo a Coordenadora de Recrutamento e Seleção do Nube, Natália Caroline Varga, os dados obtidos pela pesquisa revelam "um pouco como está o mercado: temos muitos candidatos, mas poucos qualificados para algumas áreas". E destacou que "muitos escolhem a profissão sem ter noção do que acontece no dia-a-dia. Alguns escolhem Jornalismo achando que vão apenas aparecer na TV e não fazer vários tipos de matérias diferentes, como acontece".

O fato é que esta deficiência acaba prejudicando muitos jovens que desejam ingressar no mercado de trabalho, pois carece de uma ferramenta fundamental: o da comunicação. Não se comunica bem, se não se sabe se expressar bem, inclusive no texto escrito. E mais ainda: se não se consegue ler bem um texto e souber interpretá-lo. O corre-corre do dia-a-dia, a linguagem rápida e abreviada que se usa pela Internet, pode causar um efeito corrosivo na capacidade de redigir bem um texto e saber ler uma mensagem de modo adequado, pois a falta de leitura é considerada um dos fatores que empobrecem a capacidade dos jovens em fazer uma boa redação. É interessante observar que está havendo, por causa disso, uma procura por cursos de português. Mas não basta somente um breve curso. A solução é criar mesmo o hábito da leitura. Não apenas de informações jornalísticas, mas principalmente de livros, e de boa literatura.

Não adianta também os alunos se interessarem por outros idiomas, como inglês e espanhol, e ficarem deficientes no português. Não resolve. Primeiro é preciso se expressar bem em nossa própria língua, para depois se aprofundar em outras. Temos que, nesse sentido, desde o Ensino Básico, estimular as crianças, adolescentes e jovens à boa leitura, não somente de entretenimento, mas textos de reflexão, que os façam  aprender a pensar, a  situar-se no contexto em que vivem, a terem um pensamento crítico. Daí a leitura de romances, livros de história, filosofia, ciência, religião, política, etc. A pesquisa chama a atenção para esta realidade, e não podemos ficar indiferentes a isso. Somente com o hábito da leitura (desde cedo) é que poderemos suprir esta deficiência, e preparar melhor nossos jovens ao mercado de trabalho e à vida. Dessa forma, poderão ter um padrão de vida melhor.

Valmor Bolan é Doutor em Sociologia e Presidente da Conap/Mec (Comissão Nacional de Acompanhamento e Controle Social do Prouni

NOTA DO SINTE PIAUÍ

A ETERNA VIGILÂNCIA


Os Trabalhadores em Educação no Piauí, mantém a vigília iniciada há três dias na Assembléia Legislativa do Estado do Piauí - ALEPI, pressionando os deputados estaduais para que não aprovem  o projeto de autoria do Governo Wilson Martins, que entre outras inconseqüências , acaba com a gratificação de regência dos professores e massacra o magistério piauiense.
Neste momento crucial do movimento, chamamos a atenção dos trabalhadores em Educação e da população em geral, para observarem a atuação dos deputados estaduais em relação a votação do  projeto, pois através dela perceberemos o grau de compromisso que os mesmos tem com a Educação ou a dimensão do vínculo com um Governo que não negocia com seriedade com os Trabalhadores, que usa o Judiciário como instrumento contra o movimento, que exercita um discurso falso na mídia e emprega os deputados estaduais para carimbar sua política de desrespeito com os Trabalhadores em Educação.
O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica Pública do Piauí – SINTE-PI espera que a maioria dos deputados estaduais se preocupe com a Educação. Mas já está claro, que para isto é necessário que os Trabalhadores, pais, alunos e a sociedade em geral, participem da vigília na ALEPI. A eterna vigilância é o preço que devemos pagar para que os Trabalhadores em Educação tenham seu plano de carreira respeitado e, por conseqüência, que os estudantes do Piauí tenham uma educação pública de qualidade.  
A GREVE CONTINUA!