segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Famílias campo-maiorenses poderão perder bolsa-família

Senadora Regina Sousa
Foto: Geraldo Magela - Agência Senado
A preocupação da Senadora Regina Sousa, quanto ao Brasil está retornando ao mapa da fome, parece já ser uma realidade em Campo Maior. Com uma economia ainda voltada para a agricultura familiar, aposentadorias e serviço público e um comércio praticamente familiar, os golpes dados pelo Governo Federal já mostram seus resultados, com o aumento de pessoas que procuram a caridade da população para, ao menos, terem condições de uma refeição diária. 

O desemprego esmagador provocado pelo esfriamento da renda, associado à redução dos recursos para o custeio dos programas sociais, já mostram seus primeiros sinais e, consequentemente, sendo o município a única unidade administrativa real, passa a ser um problema que incomoda muita gente.

A senadora petista Regina Sousa, em pronunciamento no Senado, lamentou  a situação de mais de dois milhões de pessoas que estão recebendo vencimentos inferiores ao salário mínimo. Segundo ela "muitos brasileiros estão aceitando trabalhar para ganhar qualquer coisa para não ficarem desempregados”. 

É uma realidade que não se pode desconsiderar. Os cortes, somente no PAA - Programa de Aquisição de Alimentos que adquire produtos da agricultura familiar, para creches, associações de moradores, dentre outras - atingem dezenas de famílias em Campo Maior e vários municípios do Território dos Carnaubais. 

“O mais sério é o corte no próprio programa Bolsa Família. Há 13 milhões de famílias hoje no Bolsa Família. No Orçamento do ano que vem só cabem 10 milhões. Isso significa que vão ter de tirar 3 milhões de famílias no ano que vem, daqui para 2018”, alertou a senadora. 

Esses corte atingirão centenas de famílias campo-maiorenses, que em muitos casos dependem exclusivamente desse benefício. 

Regina Sousa esteve em Montevidéu na última semana para participar do VIII Fórum da Frente Parlamentar Contra a Fome na América Latina e Caribe. Os 19 países que participaram do fórum se comprometeram a delimitar os cem territórios mais vulneráveis e, então, tentar, zerar a fome em cada um.

Em visita aos municípios de São Miguel da Baixa Grande, Prata e São Felix do Piauí no último sábado, 05, a senadora Regina Sousa (PT) destacou os cortes orçamentários do Governo Federal. "Filas nas portas das prefeituras podem voltar em 2018", alertou a senadora. A retirada de 3 milhões do Bolsa Família, o corte drástico no Programa de Aquisição de Alimentos e a retirada da faixa 1 do Minha Casa Minha Vida são os itens que mais afetam os mais pobres.

E não faltam números: redução de 95% do orçamento do programa de cisternas, 86% do programa de Educação no campo, 62% do programa de agricultura familiar, 73% do Pronaf, 79% do Crédito Fundiário e 70% do Programa da Mulher, para citar alguns. 

Um comentário:

Anônimo disse...

ESSA É A NOSSA SENADORA, QUE SE EXPRESSE BEM OU NÃO TÃO BEM NÃO TEM IMPORTANCIA , O IMPORTANTE É AGIR , É TER ATITUDE PRA DEFENDER OS DIREITOS DO SEU POVO , AO CONTRARIO DOS OUTROS POLITICOS PIAUIENSES QUE NOS ENVERGONHA COM SEUS POSICIONAMENTOS SÓ A FAVOR DESSES GOLPISTAS QUE ESTÃO NO PODER ! PARABENS REGINA SOUSA , MINHA CHARÁ !